eXistenZ de David Cronemberg é interessante e mostra Jude Law colocando “coisas” em sua “bio-porta”

O enredo do filme eXistenZ, de David Cronemberg, é baseado na confusão entre o que é realidade e o que é realidade- virtual. As personagens entram e saem de um jogo de vídeo chamado eXistenZ, tão Real que se poderia designar de quase-orgânico.
Este jogo não tem qualquer objetivo final, mas a sua dimensão quase-real é tão fascinante que atrai qualquer pessoa que o experimente.
Os jogadores são conectados ao mundo virtual do jogo através de um estranho console que está ligado ao seu sistema nervoso por um “ bio-porta ” aberto no fundo das suas costas.

Quando, por fim, parece que as personagens regressaram à realidade, a pergunta “ ainda estamos no jogo? ” deixa o espectador na dúvida sobre o que é a realidade e até que ponto esta não pode ser confundida com o virtual (ou vice-versa).

A verdade é que o efeito do filme é precisamente esse: provocar a reflexão sobre se é possível uma verdadeira distinção entre o real e o virtual numa altura em que estes dois mundos estão completamente interligados.

É óbvio que no filme se trata de uma época bem mais avançada, em que o conceito de “máquinas-humanas” é uma realidade, no entanto, este é um debate bastante atual, já que a realidade virtual não é uma mera ficção.
Basta o acesso à internet ou a um jogo de vídeo para se entrar num outro mundo.

O mais interessante em tudo isto é que esta realidade virtual é atrativa por ser uma fuga à vida real, no entanto, quanto mais parecida com a realidade consegue ser, mais atrativa se torna.
Na minha opinião, o que procuramos não é a virtualidade, mas alargar o nosso poder de escolha real através desta (mesmo que se trate de algo irreal).

A realidade virtual é, por isso, um complemento, uma extensão da vida real, onde se procura compensar de uma forma real aquilo que não se pode ter realmente. Parece algo complexo mas, na verdade, é algo simples de compreender. Basta pensar na realidade virtual como a materialização da nossa imaginação e, consequentemente, mais próxima da vida real.
Isto significa que a realidade virtual permite que a nossa imaginação tenha mais espaço e mais meios para se desenvolver.
Embora pareça algo fascinante à primeira vista, como se pode ver em eXistenZ, esta atração leva muitas vezes à dependência (sobretudo em crianças, adolescentes e pessoas com problemas de socialização) e a um afastamento da vida real. Pode mesmo levar a uma estranha forma de alienização, em que a vida real passa a ser encarada de uma forma virtual, perdendo a sua importância. Como é retratado no filme, existem vários “níveis” de realidade virtual: quanto mais fundo se chega, mais difícil é voltar à superfície.

Outro aspecto abordado por eXistenZ é o fato de se tornar claro que o escapar da vida real não faz com que os problemas desapareçam, pode mesmo torná-los mais graves (seja na realidade, seja na nossa percepção).
Por isso mesmo, e em forma de conclusão, uma das idéias principais que podemos retirar de eXistenZ é que, por mais atrativas que sejam as novas tecnologias, é difícil prever onde estas nos levarão e que benefícios trarão consigo.
Mais do que isso, estaremos nós aptos para nos apercebermos dos seus malefícios antecipadamente?

Ficha Técnica

Título original:
eXistenZ
Gêneros:
Policial, Drama, Terror, Ficção Científica, Suspense
Tempo:
97min
Site oficial:
http://www.existenz.com
Ano:
1999
Direção:
David Cronenberg
Roteiro:
David Cronenberg

Elenco:
Willem Dafoe (Gas)
Jennifer Jason Leigh (Allegra Geller)
Kirsten (I) Johnson (Female Assistant)
Stephanie Belding (Female Volunteer)
Robert A. Silverman (D’Arcy Nader)
Vik Sahay (Male Assistant)
Callum Keith Rennie (Hugo Carlaw)
Gerry (I) Quigley (Trout Farm Worker)
Don McKellar (Yevgeny Nourish)
Kris Lemche (Noel Dichter)
Jude Law (Ted Pikul)
Balázs Koós (Male Volunteer)
James Kirchner (Landry)
Oscar Hsu (Chinese Waiter)
Ian Holm (Kiri Vinokur)
Christopher Eccleston (Seminar Leader)
Sarah Polley (Merle)


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s