MasmorraCast # 22 – Lobo Solitário e seu filhote,mangá e adaptações cinematográficas

 

Neste podcast  Angélica HellishMarcos Noriega e Lúcio Luiz do podcast Papo de Gordo conversaram sobre o mangá Lobo Solitário e seu filhote,as seis adaptações feitas para o cinema(ver ficha e trailers abaixo)e as séries realizadas.

 

 

Espada de aluguel, filho de aluguel:

Lobo Solitário e Filhote (em japonês – Kozure Ookami) (“Lone Wolf & Cub” em inglês) é um mangá que começou a ser publicado no ano de 1970 no Japão, com criação e roteiro de Kazuo Koike (nascido em 1936), também criador de Crying Freeman), e arte de Goseki Kojima (1928-2000).
Ainda hoje é considerado uma das obras primas do mangá, pelo excelente argumento e os belíssimos desenhos de Goseki Kojima, e inspirou várias adaptações para cinema nos anos 1980. (Os filmes baseados em Lobo Solitário e Filhote são conhecidos por sua fidelidade à história do mangá).
Além do Lobo Solitário, Kazuo Koike e Goseki Kojima criaram os mangás Kubikiri Asa (Samurai Executor), em 10 Volumes (1972-1976), e Hanzo no Mon (O Caminho do Assassino), em 15 Volumes (1978-1984), sendo que o primeiro foi publicado no Brasil pela Panini, e o segundo ainda é inédito no Brasil. Ambos são igualmente inspirados nos samurais do Período Edo.
Lady Snowblood (Yuki), escrito por Kazuo Koike, foi publicado no Brasil pela Conrad Editora.

As histórias de Lobo Solitário e Filhote se passam no Período Edo da história do Japão. Os personagens principais são Itto Ogami e seu filho Daigoro.

Os membros do clã Ogami eram destinados a se tornar os executores (kaishakunin), a única autoridade com permissão para matar um daimyo (senhor Feudal).
Mas a família Yagyu arquitetou uma farsa para que Itto fosse acusado de traição e condenado ao seppuku: executou todo o clã Ogami, exceto Itto e seu filho Daigoro, então recém-nascido; escondeu em seu templo pessoal uma tábua funerária com o símbolo do shogunato; e preparou uma falsa confissão zankanjo dizendo onde o objeto estaria escondido.
Uma confissão zankanjo era uma declaração de culpa assinada com o sangue de um samurai que se matava em seguida. Se o plano tivesse funcionado, o executor seria condenado, cometeria suicídio e deixaria seu posto vago. O clã Yagyu—que já tinha a função de assassinos secretos do shogun—passariam a ser também os kaishakunin. Eles já controlavam os shinobi Kurokuwa, a terceira polícia política do shogun.

Itto não se matou e escolheu trilhar a estrada do assassino (Meifumado). Na tentativa de impedir que Itto escapasse à sentença, o líder dos Yagyu propôs-lhe um duelo. (O simples assassinato do Ogami consistiria de um crime, porque ele ainda carregava a Rosa-malva, um emblema oficial do shogunato). Num duelo de apenas um golpe, Itto matou seu oponente, demonstrando sua excepcional habilidade, mesmo em situações desvantajosas: Itto lutou carregando o filho nas costas e com a luz do sol incidindo em seu rosto. Esta frase de um dos Yagyu descreve bem a dificuldade que Itto enfrentou no duelo:

“Kurato luta com o sol poente nas costas… e Ogami está com o filho nas dele[…]Nenhum dos dois luta sozinho, mas o desfecho está claro!”

Após a recusa ao suicídio, Ogami Itto passa a andar pelo Japão como um assassino de aluguel, sendo contratado geralmente para matar alvos difíceis e pessoas influentes.

 

Daigoro

O filho de Itto é uma criança prodígio. Aparenta não ter mais de quatro anos, mas foi educado na ética inflexível do pai. Quando Itto decidiu tornar-se um assassino, ele era apenas um bebê. Seu pai lhe ofereceu uma bola e uma espada e caso a criança escolhesse a bola, ele a mataria:

“Daigoro! Você deve achar seu próprio caminho! Escolha a dotanuki e junte-se ao seu pai na estrada do assassino. Escolha a temari(bola) e eu te mandarei para junto de sua mãe em yomi, a terra dos espíritos.”

O pai de Daigoro não tem receio em usar o filho como isca. Numa história ele fez com que o filho urinasse num nobre para ter um pretexto para exigir um duelo. Em outra ele chega ao ponto de abandonar o filho num rio para matar o homem que vem salvá-lo. No fim da mesma história, ele torna a usar o filho de isca para atingir seu verdadeiro alvo, e justifica o risco a que expõe a criança, alegando uma espécie de empatia:

Um pai conhece o coração do filho, como só o filho conhece o do pai. Um estranho não entenderia.”
Fonte:Wikipedia

Filmes/Ficha/Trailers:

1 –Lone Wolf and Cub: Sword of Vengeance
Diretor: Kenji Misumi
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), Tokio Oki (Retsudo Yagyü)
Duração: 83 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1972

2 –Lone Wolf and Cub: Baby Cart at the River Styx
Diretor: Kenji Misumi
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), Kayo Matsuo (Sayaka Yagyü)
Duração: 81 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1972

3 –Lone Wolf and Cub: Baby Cart to Hades
Diretor: Kenji Misumi
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), Go Kato (Kanbei)
Duração: 89 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1972

4 –Lone Wolf and Cub: Baby Cart in Peril
Diretor: Buichi Saito
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), Tatsuo Endo (Retsudo Yagyü)
Duração: 81 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1972

5 –Lone Wolf and Cub: Baby Cart in the Land of Demons
Diretor: Kenji Misumi
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), Minoru Ohki (Retsudo Yagyü)
Duração: 89 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1973

6 –Lone Wolf and Cub: White Heaven in Hell
Diretor: Yoshiyuki Kuroda
Elenco: Tomisaburo Wakayama (Itto Ogami), Akihiro Tomikawa (Daigoro), TMinoru Ohki (Retsudo Yagyü)
Duração: 83 minutos
Gênero: Ação
Ano: 1974

Citados no podcast:
Lady Snowblood
Crying Freeman
Anime Crying Freeman
Abertura da série de 1973 e o duelo final
Lobo Solitário no desenho Samurai Jack
Lobo Solitário de 1993,com cara de bom moço.

Curiosidades:

Tributo à Tomisaburo Wakayama
Contagem de mortos dos filmes do Lobo Solitário
Tomisaburo Wakayama,no filme americano Chuva Negra
Daigoro se perde de seu pai.

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

13 comentários Adicione o seu

  1. Eduardo Cosso disse:

    Parabéns por mais um excelente podcast, dessa vez sobre um dos melhores personagens que um mangá já nos mostrou. A Hexalogia realmente é muito bem realizada, ainda por cima na época na qual foi filmada.O sangue jorrando é utilizado em vários filmes japoneses de samurais, sem contar outras produções de ação como Machine Girl e os dois Hard Revenge, Milly.O único filme que não tem nudez é o quinto, nos outros sempre apareceram esse tipo de cena.Realmente quando colocam vários extras para fazer algumas cenas de ação, e sendo bem coreografadas, são sensacionais. O Lúcio Luiz fez uma excelente participação e dá para perceber que tem bom gosto. Valeu a todos!!! ^^v

  2. Flávio Vieira disse:

    Caraca Galera!Que episódio excelente, queria muito ter participado desse… heheheFica para uma próxima vez =DAgora estou curioso pra ler os mangás… vou atrás com certeza.Parabéns pessoal!

  3. Mauricio disse:

    Eu não acredito!!!! Nunca imaginei que escutaria um podcast sobre Lobo Solitário. Sem dúvida, um presente inesperado.Parabéns pelo trabalho realizado em todas as edições, já escutei todas e só teve uma que não gostei, mas nem lembro o tema agora, foi aquele mais comercial. Vocês fazem ótimos programas e exploram temas com uma abordagem que estava em falta na internet.Além do Lobo Solitário, o Masmorra foi o único lugar onde ouvi citarem um filme memorável e pouco citado por aí: o clube da Sorte e da Felicidade. Um filme chinês sobre mães e filhas. Um dos melhores filmes sobre mulheres que já vi, que poucas viram, mas todas deveriam ver.Parabéns mesmo!

  4. Masmorracast disse:

    Maurício!Graças a pessoas como você permanecemos sempre na ativa,pesquisando, procurando temas interessantes.Muito obrigada pelo comentário gentil.Seja Bem Vindo à Masmorra!

  5. José Aguiar disse:

    Parabéns pelo excelente podcast! Acabo de descobrir o Masmorra e sou todo elogios aos temas e ao programa! Sou quadrinista e o Lobo Solitário foi personagenm importante na minha formação! Tenho um VHS antigo com o primeiro longa-metragem e gostaria de assistir aos demais filmes e ao seriado de tv. Podem me ajudar a conseguir essas preciosidades?Abraço José

  6. Gilmarzinho disse:

    Bah! Que espetáculo!Um podcast sobre Lobo Solitário!Eu comecei a ler o mangá na época da Sampa, mas não acabei por causa da descontinuação por parte da editora.Nem o gibi tenho mais, pois perdi em uma enchente.Vou aproveitar e comprar tudo de novo! uhúú!O podcast, excelente como sempre.Parabéns, pessoal!Já estou viciado, haheheheheTé.

  7. Toho disse:

    Torrent: Lone Wolf and Cub 6 movies – legendas BR.torrent

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s