Masmorra Cast # 28 – Alejandro Jodorowsky – Anarquia e Alquimia!

 

Neste podcast Angélica Hellish e Marcos Noriega falaram sobre o cineasta Alejandro Jodorowsky. Suas peças de teatro, filmes , quadrinhos ,inspirações, curiosidades.
A saga desse homem incrível, exemplo de vida e perseverança para todos nós.

Nosso email:contato.cinemasmorra@gmail.com
Twitter: @Masmorra_Cast


Podcasts que participamos recentemente:
Angélica no Rock 30 Dia da Independência com Ivan Motoserra,Guilherme Grangier e Carlos Tourinho do Filmes com Legenda
Angélica e Eduardo Cosso, dois bicões no Radiofobia # 38 – Fala Seu Texugo! com Léo Lopes,Marcos Lauro,Mau Faccio e Quessa Valeu gente!
Marcos e Angélica no Bermudacast, sobre Mídias Independentes com Almighty Pro e Kio Caio César
Marcos e Angélica no podcast Cadeia de Eventos # 23 sobre Filmes de difícil compreensão com Diogo Scooby e Karen Abraham
Eduardo Cosso no Dimensão nerd # 104 Chupagli
Máquina do Tempo – Na sua centésima viagem! Angélica e Marcos passaram lá, pra pedir uma musiquinha e parabenizar Ock Tock e Leandro Bulkool

Falando sobre o diretor:
Alejandro Jodorowsky é um dos artistas precursores do que hoje se conhece como “multimídia”: Um homem de inúmeras facetas que desafia e extrapola todos os limites do espiritual na arte.

Diretor de cinema e teatro, ator, produtor, compositor, escritor, autor teatral, filósofo, humorista, especialista em tarô e reconhecido mestre dos quadrinhos; enfim, um personagem errante em busca da “iluminação terrestre”. Flertou com Bufiuel e após encontros com André Breton, escritor e principal teórico do movimento, passou a investir mais na potencialidade onírica da linguagem. No teatro, dirigiu peças de autores como Beckett, lonesco e Strindberg.
Em 1970 roda El Topo no México, um faroeste metafisico que causou furor na cena underground, se tornando um verdadeiro cult. A Montanha Sagrada (1973), a obra sobre a busca alquímica da Imortalidade. Condenado ao limbo durante anos, o filme voltou à tona mais tarde pela “descoberta” do cantor pop Marilyn Manson, que utilizou fragmentos da Montanha em seu video The Dop Show (1988) e aderiu, inclusive, aos principios da Psicomagia. Os estudos místicos de Jodorowsky o transformaram numa referência internacional, sobretudo a partir da reconstrução do Tarô de Marselha em 1998, juntamente com o mestre das cartas Philippe Camoin.

Sinopses de seus filmes, trailers e links para download:

 

A Gravata (La Cravate) Trailer
[Filme inédito no Brasil] França, 1957

Em 1957, Jodorowsky fez suas primeiras experiências no mundo das imagens em movimento filmando em Paris uma versão muda de um conto de Thomas Mann, sobre uma garota que vende cabeças. O filme, considerado perdido, foi recentemente encontrado na Alemanha.
Direção Alejandro Jodorowsky
Roteiro Jean Cocteau e Alejandro Jodorowsky Produção Denise Brosseau e Saül Gilbert
Elenco Raymond Devos, Marthe Mercure, Jean-Marie Proslier Duração 21minutos

 

Fando e Lis Trailer
México, 1968

Poesia lírica e imagens de beleza magnética são as constantes de uma história sobre o não-amor da humanidade, que se oculta mascarado atrás dos vincos doentios da hipocrisia. Banido no México, a carreira única de Alejandro Jodorowsky começa com esta bizarra história de inocência corrompida, amor sadomasoquista e paraíso inatingível. Criada a partir de memórias dispersas de uma peça de Fernando Arrabal, a alucinação sublime de Alejandro mostra o impotente Fando e sua namorada paralítica em busca da cidade encantada de Tar, onde o êxtase espiritual reside. A incrível viagem leva o casal ao caos urbano, desertos escaldantes, montanhas traiçoeiras; suas próprias lembranças e tudo que há de mais característico na obra autoral, provocativa e incendiária de Jodorowsky no início de carreira.
Direção Alejandro Jodorowsky Roteiro Fernando Arrabal e Alejandro Jodorowsky
Produção Juan López Moctezuma e Roberto Viskin
Elenco Sergio Klainer, Diana Mariscal, María Teresa Rivas
Duração 93 minutos

 

El Topo Trailer
México, 1970.

Envolto numa roupagem alegórica e repleto de cifrados simbolismos, o filme narra as andanças de um pistoleiro místico (EI Topo), interpretado pelo próprio Alejandro Jodorowsky, através do deserto do distante Oeste, numa epopéia surrealista na qual se superará em duelos para conseguir atribuir-se o êxito de ser a pistola mais rápida do Oeste. Um encontro cósmico profundamente influenciado pelas “obras pânicas”, este filme significou o tiro de saída ao circuito alternativo das Sessões Malditas propulsado pelo distribuidor Bem Barenholtz.
Direção e roteiro Alejandro Jodorowsky
Produção Juan López Moctezuma, Moshe Rosemberg e Roberto Viskin Elenco Alejandro Jodorowsky, Brontis Jodorowsky, Alfonso Arau, Mara Lorenzio
Duração 124 minutos

 

A Montanha Sagrada (The Holy Montain) Trailer
México, 1973

Jodorowsky interpreta o papel do “alquimista”, que reúne um grupo de pessoas que representam os planetas do Sistema Solar. Sua intenção é submeter o grupo a uma série de ritos de natureza mística para que se desprendam de sua bagagem “mundana” antes de embarcar numa viagem em direção à misteriosa Ilha de Loto. Uma vez na insula iniciam a ascensão à Montanha Sagrada para substituir os deuses imortais que em segredo dominam o mundo.
Direção e roteiro Alejandro Jodorowsky
Produção Alejandro Jodorowsky, Allen Klein, Robert Taicher, Roberto Viskin
Elenco Alejandro Jodorowsky, Horacio Salinas, Zamira Saunders,
Juan Ferrara
Duração 113 minutos

 

Tusk Trailer
França, 1980

(Filme inédito no Brasil)
A história se desenvolve na índia colonial, no seio de rica família inglesa. Ao mesmo tempo, nascem um elefante e uma menina. Entre ambos, se estabelecerá uma singular e misteriosa relação empática na qual nada nem ninguém nunca poderá interferir.
Direção Alejandro Jodorowsky
Roteiro Reginald Campbelly Alejandro Jodorowsky Produção Jean-Jacques Fourgeaud, Éric Rochaty Sylvio Tabet Elenco Cyrielle Claire, Anton Driffing, Serge Merlin, Christopher Mitchum, Michel Peyrelon
Duração 119 minutos

 

Santa Sangre Trailer
Itália/México, 1989

Fênix é um pobre moribundo que é internado em uma instituição mental. Através de flashbacks conheceremos o seu passado traumático marcado pela amputação dos braços de sua mãe, fanática religiosa e adoradora da seita da “Santa Sangre”. Fênix conseguirá fugir do hospital psiquiátrico e voltará a buscar a sua mãe, e começará uma sangrenta espiral de vingança.
Direção Alejandro Jodorowsky
Roteiro Roberto Leoni, Claudio Argento e Alejandro Jodorowsky
Produção Claudio Argento
Elenco Axel Jodorowsky, Slanca Guerra, Guy Stockwell
Duração 117 minutos

 

O Ladrão do Arco-Íris (The Rainbow Thief) Trailer
Inglaterra, 1990

(Filme inédito no Brasil)
Último filme de Alejandro Jodorowsky, é a história de Dima (Omar Sharif) e do Príncipe Meleagre (Peter O’Toole), dois personagens marginais que vivem nos esgotos, debaixo das ruas da cidade e que buscam o mítico pote mágico do final do arco-íris.
Direção Alejandro Jodorowsky Roteiro Berta Domínguez
Produção Johannes Weineck, Vincent Winter, Alexander Salkind y Pierre Spengler
Elenco Peter O’Toole, Omar Sharif, Christopher Lee, Francesco Romano, Jude Alderson, Brigitte Barclay Duração 90 minutos

Links interessantes:
Programa Massaroca sobre Jodorowsky
Programa Metrópolis – Tv Cultura
Sobre a peça de teatro “as 3 Velhas”
Pensamento vivo de Jodorowsky
Entrevista
Falando sobre direitos do ser humano
Curta Psico Taxi
Algumas imagens registradas da peça Fando e Lis, de Arrabal
A Casta dos Metabarões, clique aqui, para ver alguns scans.
Série Os Borgia, com Milo Manara
HQ Incal, com Moebius
Os olhos do gato, Jodorowsky, Moebius

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

15 comentários Adicione o seu

  1. KallAngo® disse:

    Ola Masmorros… Muito bom este cast. Nao conhecia este diretor e fiquei encantado com as coisas que vcs nos contaram a respeito dele. Ja estou procurando todos os filmes citados para assistir.Mais uma vez, um excelente trabalho de vcs nesse podcast.[]s…

  2. KallAngo® disse:

    Ola novamente. Estou de volta para dizer que Finalmente consegui um tempo para assistir o filme "Taxidermia" que foi indicado pelo Marcos Noriega no Papo Na Masmorra numero 4. So tenho a dizer o seguinte, o filme Nao é Bom… Ele é Excelente. Maravilhoso…Inclusive a trilha sonora, que é uma das melhores partes ( http://bit.ly/dkEfdz ).Realmente, a cena da banheira é incrivel. E vale notar que usaram o mesmo efeito quando o menino nasceu e o capitao o assumiu como filho.Em suma, valeu muito a pena ficar acordado ateh tarde para assistir este filme e logo em seguida ouvira trilha sonora ;)Muito obrigado mais uma vez por mais um excelente presente que essa masmorra me da 😉

  3. Igor C. Bersan disse:

    Muito bom esse podcast do Jodorowsky, o melhor que ouvi até agora, não ouvi todos ainda mas aos poucos vou ouvindo.O Jodorowsky é um herói, passou todos esses anos de desdobrando para fazer os seus filmes, e hoje é cult, isso só vem a confirmar que com força de vontade e paciência no final as coisas acabam bem.O complicado de falar dos filmes dele é que para destrinchar a coisa tem que entrar no plano da filosofia e espiritualidade. E para fazer isso precisa ter um certo conhecimento do assunto, porque rola altas referências ao budismo, a sociedade teosófica e a tantas outras correntes de pensamentos esotéricos.Com relação a questão de mostrar o homem com as suas maldades e perversões, diria que dentro do universo espiritualista não existe realmente um mal que luta contra o bem eternamente, mas o bem e o mal fazem parte da natureza de todos os seres (positivo/negativo ou ying/yang)e o bom espiritualista deve equilibrar os dois lados.Nesse sentido acredito que Jodorowsky apresenta pessoas mais inclinadas ou voltadas para o lado negativo, outras que são mais inclinadas ao positivo e o personagem(ns)sae em sua busca para equilibrar esses dois lados, por isso passam por uma série de batalhas, situações horríveis e outras boas, fazendo assim a sua jornada em busca do auto-conhecimento, não só filosofico mas o mais importante de maneira prática.Obviamente reproduz também a experiência do homem enquanto ser vivo, ja que durante todo o percuso de nossa vida (vidas), estamos quer alguns queiram ou não aceitar esse fato, fazendo uma jornada e adquirindo experiência no sentido de equilibrar essa balança, não é atoa que se reconhece que os mais velhos possuem mais sabedoria para lidar com as situações.Portanto acredito que o EL TOPO e A MONTANHA SAGRADA sejam os mais bem elaborados filmes do Jodorowsky dentro da sua proposta psycho magika, que diga-se de passagem a experiência da iluminação interna é psiquica e individual.Um abraço a todos.Indicando nessa onda de inspirações misticas confiram o diretor KENNETH ANGER.

  4. Igor C. Bersan disse:

    Muito bom esse podcast do Jodorowsky, o melhor que ouvi até agora, não ouvi todos ainda mas aos poucos vou ouvindo.O Jodorowsky é um herói, passou todos esses anos de desdobrando para fazer os seus filmes, e hoje é cult, isso só vem a confirmar que com força de vontade e paciência no final as coisas acabam bem.O complicado de falar dos filmes dele é que para destrinchar a coisa tem que entrar no plano da filosofia e espiritualidade. E para fazer isso precisa ter um certo conhecimento do assunto, porque rola altas referências ao budismo, a sociedade teosófica e a tantas outras correntes de pensamentos esotéricos.Com relação a questão de mostrar o homem com as suas maldades e perversões, diria que dentro do universo espiritualista não existe realmente um mal que luta contra o bem eternamente, mas o bem e o mal fazem parte da natureza de todos os seres (positivo/negativo ou ying/yang)e o bom espiritualista deve equilibrar os dois lados.Nesse sentido acredito que Jodorowsky apresenta pessoas mais inclinadas ou voltadas para o lado negativo, outras que são mais inclinadas ao positivo e o personagem(ns)sae em sua busca para equilibrar esses dois lados, por isso passam por uma série de batalhas, situações horríveis e outras boas, fazendo assim a sua jornada em busca do auto-conhecimento, não só filosofico mas o mais importante de maneira prática.Obviamente reproduz também a experiência do homem enquanto ser vivo, ja que durante todo o percuso de nossa vida (vidas), estamos quer alguns queiram ou não aceitar esse fato, fazendo uma jornada e adquirindo experiência no sentido de equilibrar essa balança, não é atoa que se reconhece que os mais velhos possuem mais sabedoria para lidar com as situações.Portanto acredito que o EL TOPO e A MONTANHA SAGRADA sejam os mais bem elaborados filmes do Jodorowsky dentro da sua proposta psycho magika, que diga-se de passagem a experiência da iluminação interna é psiquica e individual.Um abraço a todos.Indicando nessa onda de inspirações misticas confiram o diretor KENNETH ANGER.

  5. Touroman® disse:

    Masmorra Erótica é o novo msn, que fique bem claro.Quanto ao podcast, era pra ter dito isso há bastante tempo já: vocês sao responsáveis por nos apresentar filmes que quase ninguém ouviu falar, e um podcast sobre a obra de um diretor que não seja Tarantino, Scorsese, Coppola entre outros, é mais do que original. É genial. Parabéns, amigos.Quanto à obra de Jodorovgasdlsdksldssusddvisky, eu confesso que só assisti Fando e Lis, e o começo de El Topo, mas depois deste cast excelente, irei me inteirar mais sobre sua cinegrafia.Continuando com o msn… KallAngo e Igor: quem posta os comentários mais longos? LET'S GET READY TO RUMBLEEEEEEEEEEE…

  6. Sr.Elton disse:

    Parabéns a vocês do Masmorra. Excelente podcast, ainda mais sobre um diretror que eu admiro tanto. Sua obra, tanto no cinema quanto em qualquer outra mídia é incrível.Eu o considero um homem corajoso, por realizar tais obras e mais corajoso ainda quem as assiste. Pois quem vê Jodorowsky, não sai intacto de tal experiência…

  7. Eduardo Cosso disse:

    Poxa, é uma pequena filmografia, porém pela polêmica que causou no mundo do cinema, deve ser bem interessante assistir a esses filmes.O fato de quase dirigir Duna é uma surpresa, porém ter 14 horas de duração é algo impossível, só se dividir em 7 partes, mas o resultado do filme do David Lynch também não foi bom.Comecei a ver Tusk pelo link e achei meio estranho o começo, mas vou tentar assistir até o fim.Além de fazer esses filmes, ainda dirigiu muitas peças de teatro e escreveu quadrinhos, é algo que eu não conhecia, mas vou tentar correr atrás.Ótimo cast, nem pareceu que foi tão grande, adorei a leitura de e-mails e comentários e o audio do Rafa Japa. Parabéns novamente pela excelente qualidade de conteúdo e edição. ^^v

  8. Alan Ongaro disse:

    Muito obrigado por esse cast magnífico!

  9. Bruno Gunter disse:

    Horror pessoal do Masmorra!

    Parabéns por divulgarem este gênio!

  10. Alberto Mendes disse:

    O loco mano! O Exumador estava certo, esse programa e do caralho meu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s