Peacock

Realmente tá ae um filme cuja sinopse engana muito, não sei se tenho o direito aqui de estragar a mesma surpresa que tive, vendo os minutos iniciais desse filme. Praser sincero peguei o filme por causa da Ellen Page, a menina sabe escolher os filmes em que ela atua, de modo a não ficar marcada com o mesmo tipo de papéis em todos os filmes. Por tanto lá fui eu assistir Peacock.
Peacock, no Nebraska, é uma daquelas típicas cidadezinhas americanas, bem interioranas, que se não fosse pelos carros e tecnologia vistas no cenário, você não saberia situar em que ano a história se passa. 

A trama nos apresenta John Skillpa (Cillian Murphy de Batman Begins), um bancário, que vive sua vida rotineira e pacata, mas com inúmeros traumas (preste muita atenção as fotografias da abertura do filme) e por conta disso tem uma personalidade acuada, praticamente vivendo enclausurado dentre de si mesmo, e embora a mãe já esteja morta, ele ainda compra doces escondido e guarda uma caixa com seus segredos particulares sob os degraus de uma escada velha, sempre atento a janela do quarto de sua mãe.

Impossível não ligar o personagem Skillpa à Norman Bates, de Psicose, pois o trauma do relacionamento com a mãe, o fez desenvolver uma dupla personalidade, Maggie Skillpa, John conseguia mantê-la dentro da casa, até que após o descarrilhamento de um trem, faz com que um vagão atinja a casa dos Skillpa, revelando assim Maggie à população de Peacock, que passa a acreditar que eles sejam na realidade um casal.

Agora Maggie tem a oportunidade de conhecer o mundo fora de sua casa, isso acaba seduzindo-a, e cada vez mais passa a dominar a personalidade de John.

A essa altura do filme, embora intrigado com a trama, eu estava me perguntando: – Afinal de contas, onde entra a personagem da Ellen Page nisso tudo?

Bom assim, do nada, em uma noite ela bate à porta de John, pedindo dinheiro para ir embora da cidade. Ela faz o papel de uma garota desafortunada que tem um filho com John (!!!). No entanto Maggie passa a querer ajudá-la, impedir que vá, talvez ali esteja uma fração de instinto materno e afinidade pela criança.

Assim inicia-se uma disputa entre as duas personalidades de Skillpa, particularmente achei bem ambíguo as intenções dos dois personagens, que foram muito bem interpretados por Cillian, que culmina então de uma forma pouco vista no cinema.

Fui então procurar algumas críticas na Internet à fora, e sinceramente, das que encontrei, as pessoas parecem não ter assistido mesmo filme que eu, alguns o classificaram como “suspense sobrenatural”, ou mesmo a sinopse oficial, que “após acidente, banqueiro passa a enfrentar problemas.”

A unica crítica interessante e condizente com o mesmo filme que vi, embora com algumas sutis diferenças na própria compreensãoda trama, o que é totalmente plausível e justificável, pois cada pessoa vê a trama e a absorve de uma maneira, condizente com toda sua bagagem.

Agora convido vocês leitores do Masmorra, a darem suas impressões sobre esse filme, que parece ter sido notado pelos amantes da sétima arte.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Peacock

  1. Olá, heróticos!Primeiramente, obrigado pela indicação! Esse filme realmente vale a pena. Acabei de assistir agora e resolvi comentar pra agradecer.Não sei se tenho algo pra falar do filme, pois o texto do post resume bem. A associação com Psicose também me veio à mente enquanto assistia ao filme [só li dois parágrafos do texto antes de assistir ao filme], mas sem cópias. A comparação é possível por haver semelhanças e não por haver cópia discarada de uma idéia.Devo dizer que durante todo o filme eu sentia uma grande angústia, sempre receoso de que alguém descobrisse que John e Emma eram a mesma pessoa. Felizmente, o desfecho não foi nesse sentido e o final não estragou o filme todo.Quando o filme começou e apareceu Emma, eu juro que não percebi que era um homem. A caracterização ficou realmente boa, mas não apenas física. A personalidade de ambos ficou bem marcada. De um lado John fraco e querendo se esconder e de outro Emma forte e querendo ver o mundo. São o dois lados de uma mesma moeda. Pelo que percebi, a personalidade de Emma é parecida com a da mãe do John; ao menos é o que eu suponho, pois a mãe é apenas referida e nunca mostrada mesmo em flashback durante o filme.Acho que isso era o principal. Falei muito, mas acabei dizendo o que já foi dito antes.Abraços-zumbi!

    Curtir

  2. Que bacana que vc conseguiu conferir o filme e acreditou na minha indicação!Principalmente, que bom que gostou do filme e teve uma impressão parecida com a que tive.Angústia é exatamente o sentimento que pode traduzir esse filme, e sem dúvida a surpresa inicial é que em um primeiro momento você é apresentada à Emma e não ao John… é um filme muito interessante.Eu fiquei com uma dúvida, ao meu ponto de vista, John tinha medo da mãe, ao olhar pela janela para pegar a caixa escondida, e os chocolates em sacolas separadas… mas será que esse medo não era de Emma?

    Curtir

  3. Acreditei na sua indicação e valeu a pena. Quanto à sua dúvida, me lembrei que algo que pensei enquanto assistia ao filme, mas que havia me esquecido depois: John tem medo tanto da mãe quanto de Emma porque Emma é uma materialização de sua mãe.Olha a loucura que eu pensei agora! Por que John precisaria materializar a mãe que tanto o maltratou? Porque ele é extremamente dependente e não possui auto-estima, por isso ele se sente, ou desprotegido ou livre – ambos os sentimentos poderiam lhe dar medo. Já o fato de Emma querer ser livre se explicaria como uma manifestação da vontade de John que ele recusa/rejeita (não sei qual a melhor palavra) em si mesmo.Talvez um pouco viajada esta teoria, mas o fato é que John tinha medo da mãe e este medo criou Emma e agora John tem medo dela. No filme, parece que John vê em Emma a imagem de sua mãe.Abraços, Barão!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s