Masmorra Classic #01 – O Imperador do Norte

Finalmente, nossa estréia em novo projeto!

O Masmorra Classic falará sempre de clássicos pouco comentados do Cinema. Mande-nos um e-mail para contato@cinemasmorra.com.br e sugira e seu clássico favorito! Começamos com Robert Aldrich, diretor de filmes como “O Vôo da Fênix”, “O Que Terá Acontecido a Baby Jane”

Angélica Hellish, Marcos Noriega Barão e Daniel Volponi, se reuniram para trocar impressões e curiosidades sobre esse interessante filme, que retrata de maneira espetacular os efeitos da grande depressão americana de 1929.

Grandes atuações de Lee Marvin, Keith Carradine e Ernest Borgnine!

Agradecemos aos amigos  Gabriel Perboni do Visão Histórica , Pablo Lopes do Bardo Nerd e ao Lucas Yassumura pelo desenvolvimento da vinheta desse podcast

>>> Comentado na leitura de e-mails:

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

15 pensamentos sobre “Masmorra Classic #01 – O Imperador do Norte

  1. Ideia magnífica. O Cinemasmorra já nos dá a dica de muitos filmes maravilhosos da atualidade. Agora, também, dando a dica de filmes clássicos do cinema. Nunca assisti “O Imperador do Norte”, mas depois desse podcast, já tenho o filme do sábado à noite. Já vou comprar o milho da pipoca. Fui!!!

    Curtir

  2. Ótima ideia e ótima escolha para o primeiro filme analisado.
    Vou ter de rever. Assisti há tanto tempo que não lembrava de metade dos detalhes citados no podcast. Ficou mto legal, parabéns!

    Sobre o comentário que foi feito sobre “Unstoppable”: se com roteiros originais, Tony Scott não consegue se diferenciar, imagine com um baseado em fatos reais…. criatividade zero!! O filme é uma sessão-pipoca assistível, basta desligar o senso crítico 😉

    Curtir

  3. Muito bom este cast, porém eu adorei o filme do Tony Scott, assistindo no cinema com som digital foi uma sensação incrível, mas nada de novo, mas me lembrou de Twister, desliga o cérebro e aproveite.
    Adorei a estréia do Masmorra Classic, mais uma vez, os ouvintes serão brindados com filmes incríveis e fugindo do cinema atual, afinal, os clássicos não devem ser esquecidos nunca. ^^v

    Curtir

  4. Episódio muito bom esse! Idéia bacana de apresentar esses filmes que são considerados clássicos mas, como é a temática do site, pouco conhecidos da grande maioria.

    Gostei de participar do pontapé inicial desse projeto, principalmente por poder conhecer esse filme que é sem dúvida um ótimo filme!

    Edição muito boa do Daniel Volponi, parabéns!

    Curtir

  5. Muito bom, gostei do tema, vou procurar esse filme pra assistir em um dia que eu esteja em um clima estradeiro, duas coisas me motivaram, a trilha sonora do filme, parece muito boa e o comentário de Angélica “Filme com gente com rostos que tem história”.
    É uma fato esses rostinhos, de juventude eterna, estão me cansando, mais a culpa é nossa que consumimos os produtos vendidos com essa característica, sinto falta desses filmes que tinha gente que parecia gente, com rugas, estrias, celulite, magras, gordas, feias. Agora tudo parece pasteurizado, igual leite de caixinha, se abrir a embalagem depois de 1 dia estraga.

    Curtir

  6. Excelente ideia de destrinchar um filme clássico!!!
    Estou louco de vontade de ver esse filme, mas a mi9nha fila de filmes esta um pouco longa, deve ter uns dez filmes mas da pra encaixar mais um.
    Adoraria ver mais Masmorraclassimc falando de outros filmes como Pixote, os dois Brancaleone, O homem de Palha entre outros. Adorei

    Curtir

  7. Mais um ótimo filme que conheci graças a vocês! Também notei alguns pontos comentados no podcast, como a cor mais natural e a ausência de mulheres.
    Ao meu ver, Cigarret é mais covarde que filho da puta. Na cena em que eles estão embaixo do trem e Shack joga a corda com a barra de ferro, ele olha pro Number 1 de um jeito “eu não consigo pegar a corda, dá um jeito aí”. E isso se fortalece no final do filme, quando ele não move um dedo pra ajudar na luta e no discurso fantástico do Number 1.
    O mais interessante do filme é que os valores são discutidos num contexto marginal. Pode-se trazer a discussão para a nossa realidade, mas o que é mostrado no filme diz respeito à malandragem e a vida das ruas. Porém, no final das contas, os valores são muito parecidos m todos os níveis sociais.
    Detestei Incontrolável, aluguei o DVD e quase desisti na metade do filme. Talvez se eu tivesse assistido num bom cinema como fez o Edu Cosso, a experiência seria melhor. Pelo menos os extras do DVD, no que tive paciência pra assistir, são até interessantes. Mas no geral, achei o filme bem chato. As tomadas de trem no Imperador do Norte me cativaram muito mais.

    Curtir

  8. Pingback: Cinemasmorra – Batendo Papo na Masmorra | Todos os casts

  9. Pingback: MASMORRA CLASSIC « TODOS OS CASTS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s