Masmorra Classic #3 O homem que não vendeu sua alma

 

Na  3ª edição do Masmorra Classic, Angélica Hellish, Marcos Noriega, Ivan e Paulo Elache do Podespecular, falam da sensacional adaptação cinematográfica da peça de teatro homônima escrita por Robert Bolt,  “O Homem Que Não Vendeu Sua Alma” (A Man for All Seasons) de 1966, dirigido por Fred Zinnerman.

Venha conosco para saber mais dessa obra vencedora de 6 Oscars e conhecer esse grande personagem histórico, Sir Thomas More.

Um homem que não vendeu a sua alma e nem seus ideais.

Alguém para se contar em todas as estações.

  • Confira o filme no IMDb
  • Confira no Rotten Tomatoes
  • Compre no senhor Saraiva
  • Alugue na blockbuster
  • PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
    NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

    Masmorra no Twitter e no Facebook 

    Anúncios

    21 comentários Adicione o seu

    1. Paulo Elache disse:

      Já baixei o episódio e estou ouvindo no site… Ah, que edição maravilhosa. Digo isso não apenas como um dos participantes da gravação, só vendo beleza no “filho querido”, mas como um apreciador da boa obra 🙂

      Como maestrina e maestro, Angélica e Marcos nos conduziram agradavelmente pela “partitura” da gravação, tirando o melhor possível em nossas falas.

      Foi muito bom participar do “Masmorra Classic”, com pessoas amigas e queridas, onde tive o prazer de acompanhar os pensamentos e posicionamentos claros e firmes do amigo Ivan.

      Resumindo, ouçam o programa e reflitam essa obra.

      Abraços e parabéns à equipe do Cine Masmorra,
      Paulo Elache

      1. Paulo querido!
        Uma honra ter você gravando conosco! Enriquece demais o nosso podcast com seus comentários inteligentes e bem humorados!
        Beijão querido 😀

    2. Podtrash disse:

      Horror eterno! Podcast aguardadíssimo! Bora ouvir!

    3. Pablo Grilo disse:

      Baixando, o filme e o cast!

    4. Ivan disse:

      O milagre da editora, parabéns, o podcast ficou muito bom, me sinto honrado em ter participado nele com vocês, Angelica, Marcos e Paulo.
      Obrigado

      1. Milagre nada! Vocês são sensacionais, sou só um instrumento sarrudo de divulgação desse site 😀
        Um beijo e um cheiro! 😀

    5. Acabei de ouvir, parabéns pelo ótimo episódio.

      Muito material para reflexão, mais filmes pra ver e livros pra ler. Utopia me aguarde!!!

      Realmente orgulhoso de estar entre os serviçais desta ótima iniciativa!

      1. Ivan disse:

        Leia Utopia sim, Daniel, vale muito a pena, principalmente se você se coloca no contexto da época, grandes navegações e descobrimentos, equivalente à nossa era espacial, é uma leitura bem leve, mas com muito conteúdo.

      2. Obrigada Daniel, a sua colaboração deixou o nosso podcast mais lindo e apresentável.
        Um abraço e obrigada pela ajuda amigo!

    6. Alessandro disse:

      Excelente cast e vou atrás desse filme. Gosto de filmes com essa temática, aproveito o espaço aqui para dizer que gostei do artigo sobre O Nome da Rosa, que tal um cast agora?
      O que adoro aqui é que temos uma outra visão sobre cinema e estou ansioso esperando os cast sobre Guerra dos Tronos.

      Muito sucesso para vocês e um excelente 2012

      @alegti_santos

    7. Rita disse:

      Parabens! este episódio foi muito emocionante. enquanto ouvia tambem me lembrei do ned stark, mas… o ned vendeu, sim, a alma ao diabo. no exato momento que ele matou a cadelinha-lobo da filha dele…

      1. Somos Team Ned Rita! hahahaha
        Beijão e obrigada por comentar!

    8. Allison Diego disse:

      Mais um podcast sensacional, meus sinceros agradecimentos por me fazer sair da minha zona de conforto, em relação ao cinema. Estava acostumado a assistir somente blockbusters, mas quando ouvi o Masmorra Classic #1 sobre O Imperador do Norte fiquei interessado e assisti, ainda com certa ressalva, mas depois deste confiei totalmente na opinião de vocês. E hoje quando alguém me pergunta sobre algum filme sempre indico algum que foi sugerido por vocês. Muito obrigado a equipe do Cine Masmorra, e continuem sempre com este trabalho maravilhoso que estão fazendo. Abraços.

      1. Allison, ficamos agradecidos e até acanhados (meu caso hehe) quanta generosidade e elogios.
        Muito, muito obrigada! Beijão!

    9. Léa Mattosinho Aymoré, 32 anos , Bauru, SP disse:

      Quero parabenizá-los por mais esse projeto. Lindo o resgate que vocês fizeram desse clássico um tanto esquecido. Assisti o filme há alguns anos atrás na faculdade numa das aulas de Historia Moderna como complemento à leitura do livro Utopia, e fiquei muito impressionada com a trama, principalmente com a força da pequena participação de Orson Wells, como o cardeal Olsen. Quanto ao porquê do filme não ser um dos mais populares da filmografia de Fred Zimermman concordo com a opinião do Marcos. O filme é realmente muito sóbrio, acho que carece de um apelo mais emocional, uma cena ou dialógo que se eternizasse em nossas mentes. Bom, eu sou uma chorona de carteirinha, adoro me emocionar com certos filmes. Mas acho que filmes como esse, são importantes justamente por nos proporcionarem experiências num outro nivel cinematográfico, e nos tirarem do lugar comum da emoção fácil. Mais uma vez parabéns.

      1. Léa!
        Amei teu comentário, vou te responder na próxima leitura de e-mails do site linda.
        Beijo 🙂

    10. Alessandro disse:

      Olá de novo, que tal um Masmorra Classic nacional agora? com o filme Orfeu Negro de 1959, sempre tive curiosidade sobre esse filme, é verdade que ele concorreu a oscar?

      Uma grande abraço e muito sucesso.

      1. Alessandro, que felicidade! Sempre presente pra nos apoiar e incentivar.
        Obrigada e super beijo!

    11. Felipe Autran disse:

      Mais um ótimo cast da Masmorra. Assisti a todos os filmes da série Masmorra Classic (quando sei que o cast tem spoilers sempre prefiro assistir ao filme antes) e achei o mais fraco dos três. Mas isso não quer dizer que o filme seja ruim, só mostra como o nível dos filmes escolhidos tá altíssimo. Excelente como vocês contextualizaram a época em que o filme se passa, isso é super importante pra entender como as posições de Sir Thomas More tomaram essas proporções absurdas. Muito interessante pensar em como naquela época um homem foi decapitado por não concordar com o rei e vermos que, em várias partes do mundo, a situação é exatamente a mesma. Parabéns pelo cast e também pela ótima edição, que sempre deixa a conversa muito dinâmica.

      1. Obrigada Felipe! Beijão e se puder, dá uma força pra gente no projeto Masters of Horror!
        Quero te ouvir!
        😀

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s