AS AVENTURAS DA BRIGADA RIFLE

em

We Gon’ Roll by Dirty Dozen Brass Band on Grooveshark

Há de se guerrear, mas sem perder a ternura jamais. A Segunda Guerra de Garth Ennis foi uma aventura despirocada. Anos antes de Tarantino fritar a alta cúpula nazista em rolos de nitrato com seus bastardos, Ennis colocou os subordinados do Capitão Darcy atrás das linhas inimigas no front europeu e africano.

Imagine o cruzamento entre Os Doze Condenados e O Resgate do Soldado Ryan escrito, dirigido e estrelado pelos malucos do Monty Python. Pois é…talvez Garth Ennis, o escritor-criador dessa bagunça, conseguiu ir bem além disso. Para ele não há assunto sagrado, na verdade, lendo suas obras percebe-se quanto mais sagrado o assunto melhor será para demoli-lo centímetro por centímetro. Acho que essa é a quintessência de sua obra: desacralizar qualquer instituição, fato ou pessoa socialmente aceita e provocar o leitor aos limites e ver até onde ele aguenta ser levado. Assim, aloprar com o mais devastador conflito armado da História humana é um caminho natural. Desrespeito com os que morreram por conta do conflito? Uma homenagem bem humorada além de um memorial para que o conflito, suas causas e consequências, não sejam esquecidos pelas novas gerações? Foda-se, a caricatura tem valor por si só.

Leva tempo para que grandes tragédias sejam pensadas, repensadas, questionadas e por fim ridicularizadas (quando não esquecidas). Os primeiros a fazerem troça são hereges instantâneos, o tempo passa e a piada vira uma tradição. Esse irlandês sem vergonha, por enquanto, se mostra um realizador sem limites da nona arte. Ah! Não vamos deixar de mencionar o traço hilariante e detalhista de Carlos Esquerra.

E sobre que raios se tratam As Aventuras da Brigada Rifle? Em meio a Segunda Guerra Mundial uma trupe dos mais letais, imprevisíveis, malucos soldados do Império Britânico, sob a batuta do destemido Capitão “Rifle” Darcy, enfrentam dominatrix nazistas; garantem a ocorrência do Dia D; lutam contra soldados nazistas anabolizados; correm de elefantes excitados e tentam sequestrar o testículo de Hitler. Tudo isso salpicado com doses cavalares de homoerotismo, toneladas de humor negro e escatologias, sadomasoquismo, sangue, tripas e lágrimas.

Mais uma bola dentro do selo Vertigo. Não perca a chance de rir com essa sandice. Num sebo ou comic shop mais perto de você.

Esse que vos recomenda quadrinhos se chama Tiago Navarro e pode ser encontrado com frequência em seu humilde blog pessoal tarantinoassistiria.blogspot.com.br dê uma clicadinha e confira.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s