Encontrarás Dragões – Roland Joffé

Conflitos e a Igreja Católica se fazem presentes no núcleo da carreira do diretor inglês Roland Joffé, seja retratando os religiosos ora como aqueles que provêm a iluminação (A Missão), ora como agentes de uma sociedade onde os costumes são instrumentos de opressão (A Letra Escarlate). Em Encontrarás Dragões (There Be Dragons/EUA, Argentina, Espanha/2011) Joffé retorna ao clichê histórico para apresentar como uma situação beligerante – no caso, a Guerra Civil Espanhola – influencia e altera o curso da vida das pessoas, seja por meio do conflito armado em si, ou em decorrência dos sentimentos que afloram em tempos de violência extrema: ciúme, inveja, paixão…

Três núcleos envolvidos no conflito são apresentados, e que se encontram em constante interação. Acompanhamos Josemaria Escrivá (Charlie Cox), um padre que lidera uma pequena resistência católica frente à perseguição que é impetrada aos religiosos pela facção comunista durante a Guerra. Já Manolo Torres (Wes Bentley), amigo de infância de Josemaria, decide seguir pelo caminho do fascismo e se inflitra como espião no grupo de esquerda, este liderado de maneira romantizada por Oriol (Rodrigo Santoro).

Praticamente todos os personagens, e suas ações, são romantizados. Os ideais são bem definidos e não há regiões de cinza; mocinhos são mocinhos e bandidos são bandidos. Apesar da precisão histórica, as relações humanas idealizadas arrefecem a força dramática, talvez o único personagem que conhecemos profudamente, e de certa maneira entendemos, é Manolo. No entanto, o cuidado em retratar um fato tão obscuro e violento do século XX – como bem disse o ator Rodrigo Santoro durante a première do filme no Festival do Rio 2013 – torna Encontrarás Dragões uma importante obra quando se quer conhecer um pouco mais da história política da Península Ibérica. Todas as cenas de batalha são muito bem realizadas, e de fato é possível imergir virtualmente em uma situação de Guerra, seja pela tensão causada pelo estado de sítio, seja pela sensação de morte iminente quando dentro de uma trincheira.

A mensagem poderia ter sido passada de maneira mais eficiente, contudo. O sotaque espanhol forçado e caricato imprimido pelos atores de origem inglesa é risível, e Joffé se perde no dramalhão em boa parte do filme, especialmente devido à trilha sonora. Esta, bastante melosa, está presente em 95% do filme, não dá folga. Ou seja, a trilha nonstop, além de denotar uma tentativa forçada de levar o espectador ao drama, é completamente dispensável em muitas situações. Um erro.

Não há, portanto, um bom casamento entre os dramas pessoais e o horror da Guerra. Mas, Encontrarás Dragões não deixa de ser um ponto crítico na filmografia de Roland Joffé e recomedável não só para os fãs do diretor, mas também para aqueles que desejam conhecer um pouco mais de um conflito que até hoje tem ressonância na sociedade espanhola.

Dados do filme

Direção: Roland Joffé
Roteiro: Roland Joffé
Gênero: Biografia, drama, guerra
Lançamento: 12 de maio de 2011
Duração: 122 minutos
Distribuidora: ZON Lusomundo Audiovisuais

Links

Link para o Filmes DB
Link para IMDb
Link para Rotten Tomatoes
Link para IEDb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s