Masmorra Maldita #1 – Saló ou os 120 dias de Sodoma

saló

Voltando e estreando nosso novo projeto, o Masmorra Maldita!

Que vai abordar filmes de difícil “digestão” e provar que nada como uma boa conversa e mentes abertas para ajudar a mudar sua opinião sobre um filme, ou (quem sabe?) despertar  a curiosidade em assisti-lo.

Nessa edição Angélica Hellish e Marcos Noriega convidaram o amigo Ivan PD e o filme de estréia foi Saló de 1975 direção de Pier Paolo Pasolini obra que traz inspirações de Marques de Sade e da Divina Comédia e o mais importante: é uma crítica severa a fascismo.
Youtube:

Assista também: Pasolini Prossimo Nostro de 2006 direção de Giuseppe Bertolucci

Vinheta criada por Felipe de Oliveira (Pó de Estante) e Ivan PD

Edição de Diego Pinto ( Cine Desbravador)  e Angélica Hellish

Masmorra no: Itunes, Twitter e Facebook

 

 

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

25 comentários Adicione o seu

  1. ricardo cidade disse:

    Feliz 2014! 🙂

  2. Mey Linhares disse:

    E aí, pessoal?! Tudo bem? Excelente cast!

    Eu assisti uma versão dos Satyros de 120 Dias de Sodoma e fiquei chocada com toda a violência. Foi a primeira vez que tive vontade de levantar e sair do teatro, isso porque tudo aquilo que estava vendo fazia com que me sentisse mal. Os atores estavam excelentes e a direção impecável, mas saí da peça com um gosto amargo na boca e mal estar.

    Outra obra de Sade que fala bem claramente sobre como o poder destrói aquilo que não pode corromper é Justine.

    Quanto ao filme, ainda não tive a oportunidade de assistir. Na verdade eu tive, mas não o fiz, porque ainda não sei como vou reagir.

    De qualquer forma, acho que o papel da arte é provocar aqueles que a contemplam, provocar uma reação, seja ela qual for, tirar o ser humano do conformismo. E 120 Dias de Sodoma faz isso de maneira magistral.

    Meus parabéns pelo cast! Estou com saudades.

    1. Ivan disse:

      Mey, se puder assista o filme, sim, é possível que você sinta repulsa e fique chocada em alguns momentos, ou em muitos, mas ele vai te dar em troca tanto para refletir que valerá a pena.
      Escolha uma tarde descansada, e vá em frente, e se puder assista aos outros trabalhos do diretor, como Accattone, por exemplo.
      Aqui tem alguns deles http://filmeonlinetocadoscinefilos.blogspot.com.br/search/label/Pier%20Paolo%20Pasolini

  3. Ivan disse:

    Diego e Angélica, parabéns, a edição ficou ótima, desculpem a gagueira, acho que estava tão emocionado em falar sobre este filme tão provocante que as palavras fugiam.
    🙂
    Vida longa ao CineMasmorra e feliz 2014.
    E assistam ao filme, ele é de digestão lenta, mas garante “sustança”.

    1. Ivan disse:

      Corrigindo um engano meu durante o podcast, falei Luís XVI quando deveria ter dito Luís XIV.
      O primeiro reinou durante a vida de Sade, o segundo era o conhecido como Rei-Sol.

  4. André disse:

    Otimo cast. Quero ver a coragem pra falar de Maladolescenza.

    1. Ivan disse:

      André, o que você acredita que seja a discussão em Maladolescenza, quais são as questões nele que, do seu ponto de vista, são mal interpretadas, e merecem uma releitura, e acrescentaria às pessoas uma compreensão mais ampla da sociedade ou da vida?
      O que torna esse filme atraente pra você?

  5. André Farias disse:

    Mas que excelente episódio!

    Sou daqueles que entende que “Salò” é o filme mais pesado que já degustou. No entanto, a violência gráfica que tanto me incomoda na maioria dos filmes aqui é infinitamente menos impactante que a agressão à alma daquelas personagens que, no fundo, representam cada um dos espectadores.

    E é sempre reconfortante se deparar com discussões centradas no objetivo essencial de uma obra de arte: motivar a reflexão e a troca de percepções sobre os temas evocados pela obra, por mais remota que a remissão possa parecer.

  6. Valkna disse:

    Abraço Angélica, mais um programa incrível! Faz tempo que assisti a essa obra, e o podcast me inspirou a fazer um “remember” da coisa toda! Valeu beijos

  7. Oi a todos,

    Muito bom o Cast, fiquei com vontade de assistir o filme. Depois comento um pouco mais.

    Vocês falaram de uma pianista que fica tocando enquanto os relações vão ocorrendo. Haveria no filme de “Olhos Bem Fechados” do Kubrick uma referência a este filme, já que nos locais entre os ricos fazem suas orgias há um pianista tocando continuamente?

    PS: Um cineasta fantástico que poderiam abordar em algum dos projetos do site seria o Alejandro Amenábar. O filme Ágora e e Mar Adentro são bem interessantes.

    Tudo de bom a todos e parabéns pelo trabalho

    Tiago

    1. Ivan disse:

      Tiago, não creio que haja nenhuma referência, as funções e circunstâncias envolvendo as cenas dois filmes são muito distintas.
      Quando você assistir perceberá bem.

  8. Muito bem, caríssimos, parabéns!

    Pessoal, esse cast é simplesmente um dos melhores de todos os tempos, sobre um dos melhores filmes de todos os tempos. Viva Pasolini, fantástico diretor polêmico, absurdo, subversivo, poético, ativista, lírico, e transcendental! Em suma, apaixonado pela cultura e por destruir tabus, Pasolini é tradutor imprescindível da linguagem universal da literatura, poesia e teatro para a linguagem audiovisual, recheando suas obras com crítica social e política.

    E a Sessão Masmorra Maldita? Perfeito! É exatamente isso o que estava faltando nos casts sobre cinema, esse gás alternativo necessário em cima da enxurrada interminável de blockbusters mais do mesmo entupindo a internet – já repararam que os filmes milionários de Hollywood estão cada vez mais parecidos?

    O pessoal mais jovem, em especial, precisa (re)descobrir essas obras malditas, que muitas vezes propositalmente, talvez devido ao conteúdo subversivo e político, são varridas pra baixo do terrível tapete do esquecimento!

    Me arrependo muito de não ter podido participar do Masmorra Maldita, mas estou orgulhoso da competência de sempre da Angélica, do Marcos e do caríssimo Ivan em conduzir esse programa essencial!

    Sobre o Saló, é nada mais que um dos melhores filmes sobre as relações de poder e dominação do homem pelo homem. É um retrato chocante sobre a violência máxima, explícita e sádica da burguesia conservadora (baseada nos aristocratas do conto original do Marquês) e dos agentes do Estado fascista. É a total desumanização, a destruição da identidade das pessoas que, apesar de perfeitamente capazes de escolher, são submissas, apesar de terem corpos jovens, são coisas, apesar de estarem vivos… não vivem. Pasolini mostra com todos os requintes de crueldade, com a ajuda de Sade, que o poder coisifica as pessoas, as desumaniza e as destrói. E, por fim, além da destruição dos jovens, em Saló, a esperança também é destroçada de modo cruel e perturbador pelo poder.

    Mais uma vez, vocês três estão de parabéns! Que venham mais Filmes e Diretores Malditos!!!

    Um abraço a todos,
    Douglas

  9. Ivan disse:

    Realmente uma pena que você não pode participar, Douglas, seria mais um rico ponto de vista, junto aos de lady Hellish e do escudeiro Noriega.
    Sugiro que mande uma nota oficial pedindo escalação para o próximo imediatamente, o que não falta são filmes malditos por serem mal compreendidos, e não há lugar melhor para falar deles que não seja a Masmorra do Cinema. 🙂

  10. misterjeny-jota santos disse:

    ótimo cast angelica,embora não tenha estômago para tais filmes,eu não me privo de assistir nada que ainda não tenha visto!nada mesmo.
    é quase um vicio em informação e é fato que qualquer coisa(ou ser)pode nos surpreender.dos filmes análogos á saló(talvez tão controverso quanto)eu destaco Mártires,adorei(e sofri junto.)
    enfim, que venha mais destes magnificamente horríveis filmes.
    abraços!!!!

  11. cinema doentio disse:

    Olá para vocês.
    Queria dizer que este foi um excelente podcast. O mais completo possível. Devo admitir que não conheço a obra de Pasolini e que apenas me interessei após ver Saló (por onde comecei) e em seguida Teorema, daí em diante foi uma busca frenética por todos os filmes do diretor.
    Realmente são poucos que conseguem assistir esse filme, mesmo que a técnica seja antiga e os efeitos sejam mais fracos que os de hoje em dia há uma coisa que nesse filme é superior que é justamente a capacidade de sugerir as coisas mais pérfidas e imundas de uma maneira sublime e natural. isso que me deixou incomodado quando assisti pela primeira vez.
    Parabéns ao site. continuem fazendo esse excelente trabalho.

    (P.S.: Sou o dono do canal do youtube e vou colocar o link para o podcast de vocês na descrição)

  12. Thamiris Lima disse:

    Ótimo podcast como sempre, galera! O que mais curto no trabalho de vcs é a dedicação em explicar cada pequeno detalhe, de buscar temas polêmicos, quebrar tabus… Nesse podcast especificamente, bato palmas de pé para a Angelica pelas suas palavras a respeito da hipocrisia humana, onde o nu é repudiado enquanto o ódio, preconceito e a violência são banalizados.

  13. Calil Neto disse:

    Belíssimo cast, com um dos filmes mais polêmicos da história. Estava esperando a muito tempo esse cast, que era muito aguardado por nós ouvintes. Eu mesmo já tinha pedido para a Angélica em comentários passados um cast sobre o Saló.

    Depois de ouvir o cast, corri para encerrar e assistir o último filme da Trilogia da Vida, As mil e uma noites. Quero quando puder assistir mais obras desse diretor renegado. Parabéns ótimo cast.

    Lembro que quando aluguei Saló na locadora 2001, o vendedor e atendente me falou que esse filme é para os fortes.

  14. Almighty disse:

    Achei muito interessante o ponto levantado pelo Ivan: não seria o homem que corrompe o poder? Não há dúvidas de que o poder é necessário, mas realmente, a culpa de toda essa merda é do próprio homem. Me fez pensar muito.

    Ainda não assisti ao filme, mas já está na lista de prioridades, até porque o Douglas vive recomendando este que é um dos filmes preferidos dele (nota-se pelo comentário que ele deixou acima).

    Mais uma vez, obrigado pelo conteúdo excepcional, e viva os malditos!

  15. maria disse:

    Aguardo ansiosa o próximo Masmorra Maldita!!!

    1. Ivan disse:

      Maria, já tem um episódio pronto e te esperando, O Bandido da Luz Vermelha
      Ouve lá, e comenta. http://cinemasmorra.com.br/masmorra-maldita-2-o-bandido-da-luz-vermelha/
      😉

  16. Laiz Oliveira disse:

    Filme muito bom!
    Podcast, posso dizer que tão bom quanto!

    Parabéns!

    O filme permite muitas reflexões.

  17. Barbie disse:

    Olá, pessoal!!!

    O filme Saló está fora do ar. Alguém teria algum outro link?!

    Obrigada!!!

  18. Oi Barbie, tudo bem?
    Aqui se encontra disponível online com legendas.
    http://megafilmeshd.net/salo-ou-os-120-dias-de-sodoma/
    Abraços e bons filmes 🙂

  19. Marlon disse:

    Salo 120dias de sodoma hd dublado ou legendado português me ajudem não consigo em lugar nenhum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s