Batendo Papo na Masmorra # 57 Hereditário (Com spoilers)

Angélica Hellish e Marcos Noriega conversam sobre o filme Hereditário (Hereditary/2018) primeiro longa do diretor Ari Aster que nos traz uma história angustiante sobre o luto, insanidade e o horror dentro de um núcleo familiar.

Facebook|Twitter|Instagram|Padrim

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE – SALVAR LINK COMO
NOSSO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts
COLABORE COM O MASMORRA NO PADRIM

Anúncios

12 pensamentos sobre “Batendo Papo na Masmorra # 57 Hereditário (Com spoilers)

  1. Vocês disseram que esse filme teria alguma chance no Oscar, se a Academia fosse menos preconceituosa…

    Mas, neste ano, tivemos o filme “Corra”, que foi premiado como Roteiro Original, e ainda concorreu a Melhor Filme.

    E, vejam bem, Jordan Peele também é um diretor iniciante, com filme divulgado apenas no boca-a-boca.

    Curtir

  2. Hail, iria citar o nome no filme, mas sou mt cabreiro com essas coisas, fui googlar e teve todo um estudo pra ser feito o filme, então deixo melhor deixar quieto.
    Bom, primeiramente muito obrigado a vocês terem arrumado um tempo pra gravar e disponibilizar prontamente pra nós esse bate papo fenomenal. Fui assistir com meu irmão(sempre assistimos terror juntos) os dois sem assistir trailer, nem ler nada sobre o filme, um comentário aqui e ali no Twitter, sobre comparar com exorcista, e maioria estar gostando do filme, expectativa foi alta querendo ou não.
    Estou simplesmente embasbacado com a qualidade do design de produção idealizada pela Grace Yun, já fui atrás dos trabalhos dela anteriores, e vou assistir dog eat dog (cães selvagens) esse passou sem eu assistir.
    Minhas expectativas foram totalmente atendidas, mas como Angel comentou, ainda não é o melhor do ano, fiquei satisfeito com o comentário do meu irmão “fazia tempo que não assistia um terror com história, que fizesse refletir” ele gosta bem de jump scares, eu puxo ele pra esses conceituais.
    Comentando sobre o filme em si, imaginei q na cena da Charlie na manhã seguinte iria reaparecer como se nada tivesse acontecido chamando o Peter pra sair, iria ser bom? Não sei, mas imaginei, e como ela estampa o pôster, mas foi surpresa desagradável e sensacional esse peso que trouxe, mt incomodo aguentar mais uma hora e tanta pensando no q iria acontecer daí, atuações fora de série, tudo impecável, a cena cortando a própria cabeça foi impactante demais, isso pq não apareceu o corpo caindo (seria complicado demais realizar a cena).
    Espero q a sra. Collette concorra ao oscar pela cena do jantar, foi demais, mt injusto se não for.
    Enfim, ninguém na sessão q estava fez o estalar, isso foi surreal.

    Encerro com uma recomendação, sei que são bem atarefados, e não sei se assistiram The Leftovers, a digníssima Ann Dowd tem um papel bem forte lá, e tenho certeza que pela atuação dela, foi escolhida pra esse papel.
    Fiquem bem queridos, estou ansioso no aguardo da próxima gravação, abraços.

    Curtir

  3. Que maneiro Thiago! Vou dar uma procurada no trabalho da Grace Yun! Boa dica!
    Se a Charlie aparecesse, como se nada houvesse ocorrido, seria de se cagar hahaha. Gostei muito da construção de toda a trama! Na cena final da mãe dava pra escutar a galera prendendo a respiração no cinema! Foi tenso. Gostamos muito de gravar estes podcasts logo após assistir ao filme. Com certeza iremos repetir 🙂
    Obrigada por prestigiar o nosso trabalho Tiago! Ficamos felizes de compartilhar ideias e pensamentos sobre cinema.
    Brijão para você! ❤

    Curtir

  4. O trabalho do elenco é sem dúvida muito bom. Meu preferido é o papel que realizo Bill Skarsgard em a It é uma das suas melhores atuações, a forma em que vão metendo os personagens e contando suas historias é única.It a coisa filme É um dos melhores de terror, tem uma ótima adaptação do livro, atuações maravilhosas e efeitos especiais que dão medo, algo que eu amei foi como eles redesenharam Pennywise.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá boa noite.
    Achei sim um bom filme para um diretor estreante , lógico que a escolha do elenco foi um acerto que ajudou bastante.
    A ambientação foi perfeita ,Claustrofóbica pra caramba.
    Bom, o filme é construído em cima de manipulações ,mesmo a avó da Charlie morta a presença dela influenciando a Annie é muito bem retratada através das maquetes que também servem como flashbacks da história das duas .
    O filme é bem acertivo na hora do choque .
    A minha birra realmente é com os dez minutos finais, a conclusão de tudo, eu estava inserido num ambiente subjetivo , o diretor desde o início me entregava um filme dúbio . Infelizmente ele preferiu tomar o caminho mais fácil por questões mercadológica ( claro) e transformou o filme em outra parada .
    Já que vocês comentaram algo sobre a formulinha James Wan hehe, pronto ele enveredou por essa formulinha e isso não me agradou.
    Mesmo assim os dez minutos finais isolados são bem horroshow. chocam, assustam e agridem mas não era isso que eu esperava . Fui surpreendido de forma negativa, por isso achei nota 8 .
    Mas é um bom filme realmente ,merece ser assistido mas não irá marcar como a bruxa marcou e é mencionado até hoje .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s