Calabouço da Liv #04 – Gritos no Espaço

space1.jpg

“No espaço, ninguém pode ouvir você gritar.” 

Quem não conhece essa famosa (e apavorante) frase que serviu na divulgação de Alien – O Oitavo Passageiro (Alien, 1979), dirigido por Ridley Scott, e que inspirou tantos outros cineastas a trabalharem com o gênero de terror/suspense espacial? É sobre isso que falarei hoje. Afinal, há algo mais assustador do que estar confinado em um espaço limitado no meio de um ambiente estranho e saber que existe algo com você que não deveria estar ali? E quando o confinamento é demais para a cabeça dos tripulantes? E se algo na missão não ocorrer como planejado? E o que será que é aquele sinal pedindo ajuda? Estes são apenas alguns dos temas que estão nos filmes que comentarei hoje.

Continuar lendo

Masmorra Cast #34 Especial Halloween made in France (com biquinho)

Olha o Dia das Bruxas aí, gente!

E nós não podíamos deixar passar batido, não é?

E dessa vez, chamamos a sua atenção para o terror que vem da França, montado na mobilete, calçando papete e trazendo seu cérebro como recheio do Crêpe Suzette hauhauahua (Mon Dieu!!!)

giphy

Angélica Infernal nos trouxe Haute Tension e Histoires  Extraordinaires, enquanto Tiago “Maligno” Navarro do blog Tarantino Assistiria vem com O Adversário e A Queda da Casa de Usher, Marcos Noriega “Do Mal” recomenda novamente A Invasora e Possessão e Douglas o Exumador do Podtrash e do blog  Anti-Oblívio combate as bruxas e consegue  recomendar Frontière(s) e Zombie Lake (Le Laq Des Morts Vivants – trailer) de 1981.

Continuar lendo

Eu vi o Diabo

O filme coreano “I Saw The Devil” me surpreendeu, não só pela sua trama que se desenrola de um jeito frenético e agoniante, mas também pelo modo em que o diretor Jee-woon Kim consegue mesclar em apenas um filme vários gêneros que contribuem para o desenrolar da trama.

A história gira em torno de um “agente secreto” que perde sua mulher, assassinada por um serial killer, e parte atrás do assassino para fazer vingança com suas próprias mãos. Muitas pessoas podem achar que se trata de mais um filme clichê sobre vingança, essa impressão se corrige rapidamente ao presenciarmos a morte da esposa do protagonista, quando surgem os primeiros vislumbres de gênero do diretor, ele constrói a cena com um suspense simples que cresce até o momento em que presenciamos todo o terror sofrido pela vítima.

Clique na imagem para ler o post completo!