Masmorra Cast #47 – Dia Internacional da Mulher: A Rainha Bandida ڈاکو رانی

 

rainha-bandida-520-300-A

“Os Animais, tambores, iletrados,
castas baixas e mulheres…são dignos de serem espancados.”

Citação do “Manu Smriti, um
livro das escrituras religiosas Hindus.

Assim começa o filme discutido nesse podcast.

Nossos amigos e colaboradores: Marcos Noriega, Douglas Fricke (Podtrash), Emerson Teixeira (Cronologia do Acaso), Ivan PD (Tumblr Masculino Feminino) conversam sobre o filme de Shekhar Kapur (1994) A Rainha Bandida, que conta a história real de Phoolan Devi a notória Rainha Bandida da Índia. Eles conversam sobre a política, religião,  como funciona o sistema de castas.

Phoolan foi uma espécie de Robin Hood indiano?

Que personagem tão controverso e interessante! Um bom filme que gerou um excelente bate papo.

 

Foi uma experiência maravilhosa ouvi-los conversar. Acho que vocês também vão gostar. Eu gostei. Não deixem de conferir e comentar.

Obrigada aos meus amigos que gravaram. Tenho tanto orgulho de vocês!

Angélica Hellish

A edição foi feita por Diego Pinto do Cine Desbravador.

Youtube:

Assista o filme online aqui, na Toca dos Cinéfilos.

Phoolan Devi foi assassinada em 21 de Julho de 2001.

Assista aqui o trailer do filme Compliance

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

12 comentários Adicione o seu

  1. misterjeny-jota santos disse:

    OLÁ ANGELICA!ALL RIGHT?adorei o cast,embora sua ausência tenha sido sentida, os meninos deram conta do recado.
    á muito ,venho estudando povos negros não-africanos e sua relação com seu meio.e os indianos(etnia dravidiana) são dos mais fascinantes!embora outros povos negros como os aborígenes e melanésios na Oceania não fiquem á dever!
    ao contrário de nós brasileiros,que fomos irradiados com a cultura matriarcal africana,os indianos foram bombardeados por muitas culturas alheias ao seu povo(de grande maioria patriarcal e marcial).
    Enfim,adorei tudo e adoraria mais ainda que fizessem (algum bom diretor!)um filme/documentário sobre o massacre aborígene australiano,creio que deixaria o holocausto judeu(que é tão pop!)no chinelo,infelizmente para ambos!
    grande abraço galera!!!

  2. Olá Jota! Muito legal seu comentário, obrigada.
    Eles mandaram bem pra caramba né?
    Olha, interessante você ter falado sobre tentativa de extinção do povo aborígene.
    Lembro de um filme do diretor Phillip Noyce com o Kenneth Branagh de 2002 chamado Geração Roubada (por sinal uma das raras traduções de título que são boas)que conta a história verídica de duas irmãs que fugiram de um campo do governo britânico que sequestrava as meninas que eram fruto de aborígeres e ingleses. Tentavam catequizar e transformar em serviçais para os ingleses.
    Estamos sempre comentando sobre esse filme. Vamos falar dele em um podcast, assim que pudermos.
    Também sobre o povo aborígene e seus costumes tem o filme de Nicolas Roeg (Inverno de Sangue em Veneza) chamada A Longa Caminhada (Walkabout/1971) que está na minha lista para assistir até hoje e todos aclamam como obra monumental de grande importância cinematográfica e humana por retratar essa tradição:
    “Na Austrália, quando um aborígene completa 16 anos, ele é obrigado a vagar pela terra. Durante meses deve viver dela. Dormir sobre ela. Comer de seus frutos e de sua carne. Sobreviver, ainda que para isso tenha que matar outras criaturas. Os aborígenes chamam isso de Walkabout. Esta é a história de um Walkabout.” O Marcos sempre recomenda. Vamos assistir e comentar também.
    Abraços para ti e muito obrigada por deixar suas impressões aqui no Masmorra! Beijos 🙂

    1. misterjeny-jota santos disse:

      Thank’s angélica,lembro-me destes citados.embora para o grande púbrico o mais famoso com o tema é:Austrália(com Nicole Kidman e Hugh jackman,né?) Não gosto muito quando o filme retrata algum colonizador bonzinho em detrimento aos outros 99,9%maquiavélicos!
      No mais,aguardo anciosamente por mais dos seus maravilhosos podcasts muito obrigado!

  3. Ivan disse:

    Foi uma honra muito grande ter participado desta gravação, espero que o resultado deixe os ouvintes do Masmorracast felizes, e com vontade de assistir o filme.
    Lembro que A Rainha Bandida foi o primeiro filme que lady Hellish me recomendou, e de lá pra cá muitos outros, obrigado.

  4. Olás!

    Muito bom este episódio!
    Os meninos mandaram muito, provando os homens podem entender sim, e muito, dos problemas que as mulheres enfrentam.

    A história da Rainha Bandida poderia ter acontecido em praticamente 80% dos países, pois o desprezo por mulheres que resolvem levantar a cabeça e questionar o papel que lhes é imputado não é exclusividade da Índia.

    Escutando os relatos do estupro coletivo que a Phoolan sofre não pude deixar de me perguntar: os estupros coletivos, ocorridos na Índia, que ganharam notoriedade nos últimos anos, não seriam uma reação desta sociedade patriarcal e francamente misógina aos direitos conquistados e o espaço que cada vez mais a mulheres conseguem ocupar?
    Se esta forma de “retaliação” à mulher que não fica “no seu lugar” era praticada até pouco tempo atrás, o retorno do seu uso pode ser um sinal de que ainda é francamente aceito e considerado como método válido de tratamento a ser dado às mulheres.

    Fora isso, só posso dar parabéns ao Bruno, Marcos, Ivan e Emerson pela excelente análise do filme.

    abraços

    1. Ivan disse:

      Que bacana que que você gostou, Nilda, respeito é o mínimo que todos merecemos, sejam homens ou mulheres.
      No caso dos estupros acredito que o motivo seja apenas, justamente, essa falta de respeito, de não atribuírem valor a mulher como ser humano, como bem ilustra o recente caso da jovem no México que foi presa por ter matado o estuprador, durante o ato, por excesso de autodefesa.

  5. Marcelo Damm disse:

    O cast de vocês é fantástico, isso é inquestionável e o episódio foi muito bom apesar da ausência da Angélica.
    Mas me senti impelido a vir aqui escrever porque assisti o filme ontem e QUE FILME INCRÍVEL, GENTE!

    Assistir a esse filme é realmente uma experiência arrebatadora.

    Eu queria agradecer a vocês pelo episódio e por apresentar a todos essa maravilha do cinema.

    Obrigado e Parabéns!

    Marcelo Damm

    1. Ivan disse:

      Valeu,Damm!
      Bom saber que você assistiu ao filme e teve uma experiência tão legal,você viu antes ou depois de ouvir o episódio?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s