Masmoscar 2011 – Nossa conversa durante a transmissão da cerimônia mais sonolenta que há

Pra você amante podcasts muito bem editados e cheio de firulas… ( nós gostamos também, viu?) saiba que esse podcast específico não foi feito pra você, que está a fim de ter osgasmos com uma bela edição.
Se quiser um podcast editadinho com a nossa equipe baixe um Masmorra Cast ou mesmo o nosso já querido Batendo Papo na Masmorra.
Esse é um podcast para quem já nos conhece de podcasts anteriores, e vai curtir simplesmente a nossa conversa paralela, assistindo a 83ª cerimônia do Oscar neste ano de 2011.
Tem de tudo: Perguntas não respondidas, humor duvidoso, silêncio frustrado, streaming maldito…
E sabe o que tem mais? Algumas recomendações de boas produções que nem sempre foram lembradas pelo Oscar.
É isso aí! Estão avisados.Escutem por sua conta e risco.
Corajosos presentes aqui: Angélica Hellish, NoriegaMarcos, Júnior do Baú Pirata e Diário de Bordo , Edu Cosso do Destino Poltrona, Almighty do Bermuda Cast e Free Talk, Daniel Volponi editor do B.P.M., Shana Shanshada colunista de cinema do Blog Vaca Preta, João Paulo nosso colaborador.
Abraços à todos que acompanharam o papo pelo Tinychat!
Vamos conferir quem conseguiu fazer a maior quantidade acertos na promoção Taverna do Ogro Encantado e Masmorra Cast e publicaremos o vencedor aqui no blog.

Loja virtual da taverna do Ogro Encantado
Nosso email: contato.cinemasmorra@gmail.com
Skype: masmorracast

Para ouvir aqui no blog (seu maluco!) clique no player abaixo:
Se quiser fazer o download e escutar em seu player favorito(e, quem sabe assistindo e re-exibição do Oscar?) clique aqui Parte 1 Parte 2

Tempo: 02:28h

Tempo: 01:32h

LISTA DOS INDICADOS E VENCEDORES:

Melhor filme

Cisne Negro
O Vencedor
A Origem
O Discurso do Rei – VENCEDOR
A Rede Social
Minhas Mães e meu Pai
Toy Story 3
127 Horas
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor diretor

Darren Aronovsky – Cisne Negro
David Fincher – A Rede Social
Tom Hooper – O Discurso do Rei – VENCEDOR
David O. Russell – O Vencedor
Joel e Ethan Coen – Bravura Indômita

Melhor ator

Jesse Eisenberg – A Rede Social
Colin Firth – O Discurso do Rei – VENCEDOR
James Franco – 127 Horas
Jeff Bridges – Bravura Indômita
Javier Bardem – Biutiful

Melhor atriz

Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade
Jennifer Lawrence – Inverno da Alma
Natalie Portman – Cisne Negro – VENCEDORA
Michelle Williams – Blue Valentine
Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

Melhor ator coadjuvante

Christian Bale – O Vencedor – VENCEDOR
Jeremy Renner – Atração Perigosa
Geoffrey Rush – O Discurso do Rei
John Hawkes – Inverno da Alma
Mark Ruffalo – Minhas Mães e meu Pai

Melhor atriz coadjuvante

Amy Adams – O Vencedor
Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei
Jacki Weaver – Animal Kingdom
Melissa Leo – O Vencedor – VENCEDORA
Hailee Steinfeld – Bravura Indômita

Melhor longa animado

Como Treinar o Seu Dragão
O Mágico
Toy Story 3 – VENCEDOR

Melhor filme em lingua estrangeira

Biutiful
Fora-da-Lei
Dente Canino
Incendies
Em um Mundo Melhor – VENCEDOR

Melhor direção de arte

Alice no País das Maravilhas – VENCEDOR
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
A Origem
O Discurso do Rei
Bravura Indômita

Melhor fotografia

Cisne Negro
A Origem – VENCEDOR
O Discurso do Rei
A Rede Social
Bravura Indômita

Melhor figurino

Alice no País das Maravilhas – VENCEDOR
I am Love
O Discurso do Rei
The Tempest
Bravura Indômita

Melhor montagem

Cisne Negro
O Vencedor
O Discurso do Rei
A Rede Social – VENCEDOR
127 Horas

Melhor documentário

Lixo Extraordinário
Exit Through the Gift Shop
Trabalho Interno – VENCEDOR
Gasland
Restrepo

Melhor documentário em curta-metragem

Killing in the Name
Poster Girl
Strangers no More – VENCEDOR
Sun Come Up
The Warriors of Qiugang

Melhor trilha sonora

Alexandre Desplat – O Discurso do Rei
John Powell – Como Treinar o seu Dragão
A.R. Rahman – 127 Horas
Trent Reznor e Atticus Ross – A Rede Social – VENCEDORES
Hans Zimmer – A Origem

Melhor canção original

“Coming Home” – Country Strong
“I See the Light” – Enrolados
“If I Rise” – 127 Horas
We Belong Together – Toy Story 3 – VENCEDOR

Melhor Maquiagem

O Lobisomem – VENCEDOR
Caminho da Liberdade
Minha Versão para o Amor

Melhor Curta-metragem de animação

Day & Night
The Gruffalo
Let’s Pollute
The Lost Thing – VENCEDOR
Madagascar, Carnet de Voyage

Melhor Curta-metragem

The Confession
The Crush
God of Love – VENCEDOR
Na Wewe
Wish 143

Melhor Edição de som

A Origem – VENCEDOR
Toy Story 3
Tron – O Legado
Bravura Indômita
Incontrolável

Melhor Mixagem de som

A Origem – VENCEDOR
Bravura Indômita
O Discurso do Rei
A Rede Social
Salt

Melhor Efeitos especiais

Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
Além da Vida
A Origem – VENCEDOR
Homem de Ferro 2

Melhor Roteiro adaptado

A Rede Social – VENCEDOR
127 Horas
Toy Story 3
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor Roteiro original

Minhas Mães e meu Pai
A Origem
O Discurso do Rei – VENCEDOR
O Vencedor
Another Year

Anúncios

FARRAZINE 20


Conheça as aventuras de Adriel Paz – O Apanhador de Estrelas – nas HQs “Esperança (quase) Perdida” e “O Negociador”. Personagem criado por Nasci e trazido até os leitores do FARRAZINE através dos roteiros de Eloyr Pacheco e arte de Carlos Nascimento.

Confira também: a passagem de Killofer por João Pessoa; entrevistas com Von DEWS!, do site Vertigem e com Nívia Alves e Ana Karla Albuquerque, do Rascunho Studio.

E mais: Bando de Dois, Comic Code Authority, Steampunk, Hipster, ABAS, contos, resenhas, tiras, dicas de HQ’s nacionais e o retorno de nosso ex-ombudsman.

Lançamento 20.02.11 – 50 páginas

Links:

http://www.4shared.com/file/pPU-5J32/FARRAZINE_20.html VERSÃO .RAR – 4SHARED – 43,6 Mb

http://www.megaupload.com/?d=QZMIZ3KH – VERSÃO .RAR – MEGAUPLOAD – 43,6 Mb

http://www.4shared.com/document/9GX4hjwk/FARRAZINE_20.html VERSÃO .PDF – 4SHARED – 25,9 Mb

http://www.megaupload.com/?d=XYE22K09 VERSÃO .PDF – MEGAUPLOAD – 25,9 Mb

http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=12753027694376273791&aid=1297766524 – FARRAZINE NO ORKUT

http://issuu.com/farrazine/docs/farrazine__20 – FARRAZINE NO ISSUU

Batendo Papo na Masmorra #19 – Carruagem fantasma , Vampiro asiático e guilhotina!


Estamos de volta!
Promessa cumprida.
Na ausência do Masmorra Cast, entra em ação o Batendo Papo na Masmorra, editado por Daniel Volponi e com muitas indicações de filmes/séries para vocês curtirem!
Nesse podcast, Angélica Hellish comentou sua experiência emocionante com o filme A Viúva de Saint Pierre com a bela Juliete Binoche, Celso Bessa do Site e Podcast A Vida Secreta nos surpreendeu com um filme de terror do cinema mudo de 1921 A Carruagem Fantasma e a saudosa série clássica Família Addams, Almighty do Profissional de Bermuda / Bermuda Cast largou a lenha sobre o filme nacional Os Famosos E os Duendes da Morte de Esmir Filho e recomendou com ênfase a produção de 2009 do Mestre Park Chan Wook o Sede de Sangue, nosso brother Edu Cosso veio com novidades da Tailândia, falando de Os meninos Superpoderosos ( é isso mesmo ) Live Action de ação e humor, Hugo Soares do Pauta Livre News falou do prazer em assistir a animação Megamente e quão sacal foi ver Enrolados da Disney.Nosso editor Daniel Volponi comentou suas impressões assistindo o último filme de Sofia Coppola o Somewhere que no Brasil saiu com o nome “Um Lugar Qualquer”.
Comentado na leitura de emails: The Amazing History Of Superman e Hollywoodland filme que conta história fictícia em cima de um caso real acontecido nos bastidores da televisão nos anos 50.O suicídio de George Reeves, ator da série clássica As Aventuras do Superman.
Projeto Masters Of Horror
Podcast sobre os filmes com David Bowie e promoção do Oscar 2011
Loja virtual da taverna do Ogro Encantado
Nosso email: contato.cinemasmorra@gmail.com
Skype: masmorracast


Musicas Utilizadas

Twisted – Annie Ross
Atom’s Tomb – Electrelane
Chess Room – Nathaniel Mechaly
Diamond – Klint
Eddie Story – Nathaniel Mechaly
Dreadlock Holiday – 10cc
Opéra – Emmanuel Santarromana
Bad to the bone – George Thorogood
A Little Less Conversation – Elvis Vs. JXL
Stars and Tights – Hans Zimmer
I’ll Try Anything Once – The Strokes
Love like a sunset – Phoenix
Spooky – Dusty Springfield
Holdin’ on Together – Phoenix
Paris, Tokyo – Lupe Fiasco

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Dead Man


Certa vez, enquanto eu pesquisava material de referência para criar uma HQ, deparei-me com esse filme, que até o momento era totalmente desconhecido para mim. 

Em uma história de faroeste muito peculiar, Johnny Depp faz o papel de um contador chamado Willian Blake, que consegue um emprego em uma empresa metalúrgica, que fica na última cidade da linha férrea.

As cenas iniciais, que mostram a viagem de Blake até a cidade são bem curiosas, pois ele está em um trem, e adormece e acorda, à medida que o tempo vai passando.

Ao chegar finalmente na cidade, ele descobre que a sua vaga foi preenchida por outra pessoa, pois
ele demorou muito para chegar até a empresa. Agora ele se vê sem dinheiro, sem um lugar para onde ir, afinal ele é de cleveland, uma cidade, e está perdido no qe seria o oeste selvagem.

Assim, seus modos educados acabam conquistando uma moça, que o leva para sua casa, e é apartir daí que história começará a complicar. Ele acaba matando o marido dessa mulher e é atingido por um tiro.


Agora vê-se como fugitivo, assim corre para a floresta, onde é salvo por Ninguém, um índio excêntrico, solitario e culto, que foi educado na europa, que acaba por confundir o pobre contador Willian Blake, com o famoso escritor homônimo. Assim desenvolve-se uma amizade, enquanto fogem de caçadores de reconpensa.

Não sei se seria bem o termo, me corrijam se eu estiver errado por favor, mas nesse filme, Jim Jarmusch parece desconstruir todo o mito do western, onde ele mostra o mundo selvagem pacífico se tornando agressivo com a chegada das indústrias, um índio que é culto e entende de filosofia, um homem comum e letrado, sendo obrigado a se tornar selvagem, mas que acaba sucumbindo ante a própria selvageria da civilização.

O filme foi rodado todo em Preto e branco, o que dá um ar ainda mais belo ao filme, tem cenas bem paradas, que muitas vezes, faz o filme se delongar a passar. A trilha sonora é composta por Neil Young e é um espetáculo a parte.

Batendo papo na Masmorra # 18 – O que assistimos ultimamente…

 

Estamos de volta no primeiro Batendo Papo na Masmorra de 2011!
E dessa vez Angélica Hellish e Marcos Noriega recebem na Masmorra Daniel, o maldito do site (em construção) Caoticagem recomendando o excelente terror francês Martyrs, Monique Freitas do All Day I Dream Abut Sex falando do horror tailandês The Maid, Edu Cosso do Destino Poltrona que assistiu a paródia de tokusatsus do grande Takashi Miike Zebraman, Juliano D’Angelo do Rapaduracast que recomendou o fantástico Baraka de 1992, que nos trouxe recordação da Trilogia Qatsi( Koyaanisqatsi,Powaqqatsi,Naqoyqatsi )
, e o filme do Hitchcock Ladrão de Casaca.
O Marcos comentou o filme A garota da Fábrica de Fósforos do premiado Aki Kaurismaki.
No mais eu Angélica, recomendei o belo A Casa Vazia do diretor Kim Ki-duk.
Depois fiquei sabendo pelo twitter que o interesse romântico do protagonista e nada mais, nada menos que Lee Seung-yeon a bela “Sun” da série Lost.
É isso aí comente, divulgue! Toda força ao cinema alternativo.
A demora para esse lançamento ocorreu devido aos muitos problemas no audio da gravação e a troca de editor.
Então saudações ao Daniel Volponi editor desse projeto Batendo Papo na Masmorra!

Nosso email: contato.cinemasmorra@gmail.com
Siga-nos no twitter: Masmorra Cast

Musicas Utilizadas

If I ever feel better – Phoenix
Watch the world Burn – Hans Zimmer
Blood on My Hands – Hans Zimmer
Lisztomania – Phoenix
Fools Rush In (Kevin Shields Remix) – Bow Wow Wow
Aphrodisiac – Bow Wow Wow
Pulling our Weigh – The Radio Dept.
Love like a sunset – Phoenix
Broken Vows / A Prayer of Kala Rupa / An Doarach Bheag – Michael Stearns
African Journey – Michael Stearns
Monk With Bell – Michael Stearns
Ask Me Anything – The Strokes
She’s My Baby – The Mojo Men
Shibuya – Brian Reitzell & Roger J. Manning Jr.
Alone in Kyoto – Air
Too Young – Phoenix
You Showed Me – The Turtles
Volare – The Mcguire Sisters
Something About Us – Daft Punk
Hard To Explain – The Strokes
Party Time – Phoenix
I Want Candy (Kevin Shields Remix) – Bow Wow Wow

O Masmorra Erótica está fazendo um bolão pra ver quem consegue acertar a maior quantidade de palpites dos vencedores de todas as categorias do Oscar 2011!
Para participar você tem que escrever na seção de comentários seu palpite sobre quem deve ganhar cada prêmio.
Quem acertar a maior quantidade de indicações recebe da Taverna do Ogro Encantado um super action figure da Maria Antonieta com cabeça ejetável!Muito massa!

Clique aqui, e veja a lista de indicações, filmes, trailers e escreva seus palpites nessa postagem! Vale até 26/02/2011.
Não deixe de participar!
Gravaremos juntos assistindo o Oscar! Se quiser dar o seu “pitaco” adicione masmorracast no seu skype, nós ligaremos durante a cerimônia.

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Following

Esse é um filme de 1998, do até então estreante Christopher Nolan. 

É relativamente curto, mas conseguimos ver nele elementos que seriam apresentados mais tarde a nós, em Memento e Inception, é curioso inclusive o adesivo do batman na porta do quarto do personagem principal do filme.

O filme começa com um interrogatório, onde o personagem principal se explica e meio que confessa uma mania curiosa, que desencadeia todo o filme, ele segue pessoas. Ele passa a observar uma pessoa e começa a segui-la, o “modus-operandi” se talvez essa palavra se encaixe aqui, é que não existe um modus-operandi. Aleatóriamente ele escolhe alguém e passa o dia seguindo essa pessoa. Mas a coisa foge de seu controle, e ele precisa criar algumas regras, como por exemplo não seguir mulheres à noite por becos escuros, ou seguir a mesma pessoa duas vezes.

Mas ele acaba quebrando suas próprias regras, por dois dias seguidos, isso o leva a conhecer um ladrão chamado Cobb (sim o mesmo nome do “ladrão de sonhos” Inception), esse ladrão invade a casa das pessoas mas não leva nada de valor, ele apenas revira a casa, troca as coisas de lugar, e procura uma “caixa de segredos”.

Agora eles passam a invadir casas juntos. E isso leva ao enredo filme.


A semelhança com Memento fica por conta da não linearidade da história, no enanto pistas são deixadas, e não é tão dificil de entender em quantos “tempos” a história nos é apresentada.

Assim no final temos um quebra-cabeça, não tão magnífico, mas que vale para vermos como a mente de Nolan já trabalhava para o desenvolvimento das obras que o tornariam notório.

Winter´s Bone

Este filme, sem dúvida entrou para minha lista de melhores filmes. Nele Ree Dolly (Jennifer Lawrence) , uma garota de 16 anos tem de enfrentar a árdua tarefa de criar os dois irmãos mais novos, ajudar a mãe que passa por problemas psicológicos. 

Como se ela ainda não tivesse problemas suficientes, seu pai que é procurado da polícia por fabricar metanfetaminas, colocou a única propriedade da família como garantia pela fiança, e agora está desaparecido, e o prazo para ele comparecer ao tribunal se expira dentro de alguns dias, caso ele não apareça a família perderá também sua casa.

Isso faz com que a garota, parta em uma jornada para descobrir o paradeiro de seu pai, pois precisa garantir o futuro dos irmãos e da mãe, mesmo que para isso ela precise lidar com os mais perigosos bandidos locais.

O interessante é que o filme “flerta”, como o Noriega gosta de dizer, com muitos clichês, mas não cede a nenhum deles, por isso acaba te surpreendendo.

Além das belas cenas cinzentas e verdes da fronteira do canadá, o filme trás belas músicas em sua trila, todas interpretadas por artistas locais, algumas dessas composições datam de antes de 1900.


Em uma determinada cena, a personagem entra na casa de uma antiga namorada de seu pai, na sala está tendo uma festa, e Marideth Sisco, uma das cantoras que contribuiu para a trilha sonora, está cantando dentro da casa em uma roda de música.

Winters Bone, já levou o Gothan Awards de melhor filme, venceu em Sundance, tem ainda algumas indicações ao Oscar, inclusive o de melhor filme, mas acredito que seja pouco provável que leve alguma estatueta.

Masmora Cast # 30 – David Bowie, um camaleão no Cinema

A influência de David Bowie é imensa, musical e socialmente.
Suas canções e as apresentações inovadoras trouxeram uma nova dimensão para a música popular do começo da década de 70, influenciando fortemente tanto suas formas imediatas como seu desenvolvimento posterior.
O biógrafo David Buckley escreve: “A essência da contribuição de Bowie à música popular se deve por sua notável capacidade de analisar e selecionar as idéias que estão de fora do mainstream—da arte, literatura, teatro e cinema—e trazê-los para dentro, de modo que o pop é constantemente alterado.”
A carreira de Bowie tem sido marcada por vários papéis em produções de cinema e teatro, o que valeu prestígio e independência como ator e alguns elogios por suas atuações.
Nesse podcast, Angélica Hellish e Marcos Noriega recebem na Masmorra o Júnior do Baú Pirata e Piracast, para conversar sobre algumas produções que contam com a participação do sempre camaleão David Bowie.
Seus sucessos e fracassos, conheça um pouco mais da carreira desse interessante cantor.

Nosso email: contato.cinemasmorra@gmail.com
Siga-nos no twitter: Masmorra Cast

Filmes, trailers

Ziggy Stardust and The Spiders From Mars – show/documentário
O Homem que Caiu na Terra
Apenas um Gigolô
Fome de Viver
Furyo – Em Nome da Honra (Merry Christmas Mr. Lawrence)
Absolute Beginners.
Into the Night – Um Romance Muito Perigoso
Labirinto – A Magia do Tempo
When the Wind Blows
A Última Tentação de Cristo
Cena com David Bowie em Twin Peaks
The Linguini Incident
The Buddha of Suburbia trilha sonora.
Basquiat
Inspirations – Documentário
Cena com david Bowie em B.U.S.T.E.D.
Il Mio West – Duelo de Forasteiros
Mr Rice Secret – Marcas da Violência
O Grande Truque – The Prestige
Bastardos Inglórios Trilha – Cat People
MOON – o primeiro filme de Duncan Jones, filho de David Bowie

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

El Espiritu de La Colmena


Na Ocasião em que assisti “Labirinto de Fauno”, conheci esse filme, mas acabei não o assistindo. Falavam da semelhança entre a alegoria existente ambos.

No entanto, consegui assistí-lo um dia desses, e de fato são parecidos apenas, ao meu ver, no fato de se tratar de como crianças, acabaram passando por momentos da guerra na espanha, mas nem de perto está relacionado à traumas violentos em consequência da própria guerra. 

Aqui, somos apresentados a Ana, uma criança inocente, no sentido mais puro que essa palavra possa ter, mora com sua família em uma vila rural, no interior da espanha. Um dia, um cinema itinerante chega ao local e exibe “Frankenstein”, de James Whale, essa cena é de fato linda, o diretor estava atento e capturou a reação verdadeira de Ana diante do filme ao qual assistia pela primeira vez, o filme mudou a vida dela de tal maneira, que ela não poderia mais deixar de pensar na morte e em suas consequências.

A irmã de Ana, conta a ela que tal monstro existe, e que ela mesma o viu nos arredores da casa onde elas moram, isso passa a ocupar os dias de Ana, a procura por Frankenstein, até que um dia tal encontro acontece!

Claro, que o filme é um tanto difícil de “digerir” e é um tanto quanto lento, mas tudo é proposital, não entrarei nesse mérito aqui, pois há inúmeros textos bons na Internet que falam da relação desse filme com os eventos políticos e filosóficos, durante os anos 40 na Espanha.

Achei interessante a forma como o filme aborda de forma singela e tênue, o impacto que o cinema pode trazer na vida de uma pessoa, bem como ele não deve ser visto apenas como entretenimento, mas ele é capaz de despertar a pessoa para a realidade existente a sua volta.

É curiosa a cena em que Ana está na escola e estão tendo aula de ciências, e aprendendo sobre o corpo humano, a professora coloca um boneco diante das meninas, e nesse boneco, faltam diversos órgãos, e as meninas vão montando-o, após um tempo, a professora indica que falta apenas um, e é Ana que o completa, o que faltava ao boneco eram os olhos. É como se Ana tentasse dar visão ao expectador, pedindo para que você abra os olhos, e comece a enxergar a realidade ao seu redor.

É engraçado ainda que Ana viu o mesmo filme que sua irmã, mas o impacto real foi causado apenas em Ana, mostrando que muitos, infelizmente, não se deixam ir além do que vêem na tela.

Convido vocês a experimentar esse filme, tenha paciência e permita-se encantar com Ana!