Masmorra Maldita #02 O Bandido da Luz Vermelha

 

o-bandido-da-luz-vermelha-banner

Demoramos, mas não falhamos!

E dessa vez Angélica Hellish e Marcos Noriega convidaram Isadora Sinay do Posfácio e do Vortex Cultural, o amigo Douglas Fricke  Exumador do Podtrash para conversar sobre do filme de 1968 do diretor Rogério Sganzarla, O Bandido da Luz Vermelha.

Inspirado nos crimes de João Acácio Pereira da Costa, o filme é um ícone do Cinema Marginal brasileiro!

Na edição e trilha desse podcast: Diego Pinto do Cine Desbravador e Angélica Hellish

Edição da vinheta: Felipe de Oliveira e voz de Ivan PD.

Banner: Mariana

Youtube:
Assista também:

Ocupação Sganzerla no Youtube

Documentário Boca do Lixo: A Bollywood Brasileira

Luz Nas Trevas – Direção de Helena Ignez de 2010

Leia sobre aqui

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Masmorra Maldita #1 – Saló ou os 120 dias de Sodoma

saló

Voltando e estreando nosso novo projeto, o Masmorra Maldita!

Que vai abordar filmes de difícil “digestão” e provar que nada como uma boa conversa e mentes abertas para ajudar a mudar sua opinião sobre um filme, ou (quem sabe?) despertar  a curiosidade em assisti-lo.

Nessa edição Angélica Hellish e Marcos Noriega convidaram o amigo Ivan PD e o filme de estréia foi Saló de 1975 direção de Pier Paolo Pasolini obra que traz inspirações de Marques de Sade e da Divina Comédia e o mais importante: é uma crítica severa a fascismo.
Youtube:

Assista também: Pasolini Prossimo Nostro de 2006 direção de Giuseppe Bertolucci

Vinheta criada por Felipe de Oliveira (Pó de Estante) e Ivan PD

Edição de Diego Pinto ( Cine Desbravador)  e Angélica Hellish

Masmorra no: Itunes, Twitter e Facebook

 

 

PARA FAZER DOWNLOAD, CLIQUE AQUI E SELECIONE SALVAR LINK COMO
NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook