Masmorra Play #1 – Fotos Post Mortem e as curiosas maneiras de se lidar com o luto

Masmorra-Play-1

Na estréia de nosso mais novo projeto o Masmorra Play , Angélica Hellish, Marcos Noriega e Douglas Fricke (o Exumador do Podtrash) conversaram  um pouco sobre as diferentes maneiras de diferentes épocas de se lidar com o luto.

Desde a era vitoriana, com suas amedrontadoras fotos post mortem, passando por costumes regionais como por exemplo, a festa mexicana de El Dia de Los Muertos citando inclusive  fotos atuais que chamam a atenção pela criatividade e caixões bem inusitados.

Memento Mori amigos!

Favorite nosso canal no Youtube! Vem muito mais por aí!

Arte do banner: Bruno Gunter do Podtrash

Edição de som e imagens: Angélica Hellish

* Filme Os Outros de Alejandro Amenábar

* Filme Dellamorte Dellamore de Michele Soavi

* Filme Post Mortem de Pablo Larraín

O Ossuário – Curta de Jan Svankmajer

Baixe AQUI para assistir em seu celular em formato MP4 320X240 (ou peça o seu formato favorito nos comentários)

Dica: Escute com fones de ouvido
Youtube:

Aviso: (+16) Esse conteúdo pode ser perturbador para algumas pessoas.

NOVO FEEDhttp://www.podcastgarden.com/podcast/podcast-rss.php?id=7567 Assine  e conheça todos os nossos podcasts

Masmorra no Twitter e no Facebook 

Anúncios

11 comentários Adicione o seu

  1. Ivan disse:

    Fiquei impressionado, parabéns pelo novo projeto.
    Senti falta de legendas nas fotos, e dos rostos de vocês, experimentem na próxima gravar via Hagout, tudo o mais foi ótimo.

  2. ADOREI! Mas deixei para assistir o resto a noite, com as luzes apagadas para ficar com medo. Acho que o álbum foi o que mais me impressionou naquele filme do Amenábar.

    Obs: Quando criança, eu tinha muito medo de fotos antigas. O_O

  3. André Farias disse:

    Meus caros,
    Apesar de não poder comentar com precisão o resultado final da iniciativa, uma vez que “memento mori” ultrapassa minha capacidade de resistência ao bizarro, e por isso acabei ouvindo o vídeo como se fosse um “podcast”, posso dizer que o formato parece interessante, pois permite um incremento na experiência que é ouvir vocês.

    O assunto foi tratado de um modo apropriado, situando a fotografia como um “maquinismo moderno” que trouxe algo novo para o cotidiano das pessoas, incluindo aí a relação delas com a morte e a perda de entes queridos.

    Grande abraço!

    André

  4. LEA disse:

    Gostei muito da proposta desse masmorra play, espero que tenhamos outros pela frente. O papo foi descontraido e elucidativo, contrastou legal com o peso das imagens.

    As fotografias post mortem sempre me impressionaram muito, e achei muito interessante pensar que algo que é considerado mórbido por nossa sociedade,era algo absolutamente comum naquela época, que representava uma forma de aquisição material e até mesmo carinho e apego por aqueles que partiam.Vivendo e aprendendo, ou melhor, compreendendo as várias manifestações do comportamento humano e social.

    E novamente, parabéns pelo novo projeto. Abraços a todos!

  5. Lívia Silva Santos disse:

    Olá pessoal!

    Apesar de adorar os podcasts e das dicas que dão nos posts, normalmente eu não assisto o que vocês indicam. Na maioria das vezes é muito forte/bizarro pro meu gosto kkkk.

    Mas achei super interessante esse tema. Não conhecia esse tipo de foto. E apesar de achar muito estranho de início, é totalmente compreensível que existisse algo assim.

    Parabéns aos envolvidos!

    []s
    Lívia.

  6. Daniel MM disse:

    Fala galera, ficou bem no formato podcast, gostei da trilha sonora também, de quem é? (me lembrou um pouco os quartetos de Bartok)
    Acho que vcs podem explorar ainda mais o recurso visual, inserindo comentários mais diretos a imagem, como se estivessem olhando juntos com o ouvinte/especator a imagem que aparece (algo como “veja essa imagem agora”. Acho que a interação aconteceu mas poderia ser ainda mais direta

    No geral gostei da novidade, achei bacana o formato

  7. Oi querido!
    Obrigada pelo comentário.
    O soundtrack é do filme O Gabinete do Doutor Caligari. É tétrica não? Adoro.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s